A importância da gestão financeira para a sua empresa

a importância da gestão financeira - gerando empreendedores

Vamos falar sobre a importância da gestão financeira para a sua empresa? As vendas vão de vento em popa e as metas estão sendo batidas, mas os resultados não aparecem. O que pode estar acontecendo com uma empresa que vende bem, mas opera no vermelho? As respostas podem ser múltiplas, mas caminham todas para a mesma direção: não há dúvidas de que essa empresa não está fazendo corretamente sua gestão de finanças, por não ter noções de administração financeira.

A partir desse exemplo tão comum no mundo empresarial, fica fácil entender o que é gestão financeira. A gestão dos recursos financeiros e administrativos de uma empresa é fundamental para a sua saúde, e uma má gestão pode trazer resultados terríveis, inclusive o fim do negócio.

Você já percebeu a importância que esse assunto tem para sua empresa, não é verdade? O Gerando Empreendedores preparou esse conteúdo especialmente para você, empreendedor que precisa cuidar de tantos detalhes do seu negócio e, por isso, pode acabar se descuidando de algo tão fundamental quanto a gestão da área financeira do negócio.

Leia esse artigo até o final e saiba o que é e tudo sobre esse destacado assunto da área financeira.

O que é gestão financeira?

O conceito da gestão de finanças é absolutamente tudo que envolve o planejamento, a análise e o controle das atividades financeiras da empresa. O objetivo é melhorar os resultados alcançados, gerando uma melhor margem líquida e, consequentemente, lucros mais consistentes.

Quando uma empresa promove uma boa gestão, consegue visualizar sua verdadeira situação e, assim, se planejar e operar mais adequadamente. Acompanhar os números bem de perto garante seu melhor uso em prol da empresa.

Uma visão distorcida da realidade dos recursos da empresa explica o mal resultado, o prejuízo, o desperdício e a baixa competitividade de um negócio.

Falar com um Contador Especialista

A importância para a empresa

Se a saúde financeira de uma empresa não vai bem, e isso se perdurar por algum tempo relevante, as consequências podem ser nefastas. O desequilíbrio financeiro pode provocar o endividamento da empresa, um buraco na liquidez do capital, necessidade de uma tomada de empréstimo, o atraso nas contas a pagar, enfim, as perdas podem ser irreparáveis, prejudicar o negócio e até mesmo provocar o seu fim.

É claro que não é isso que a gente quer, não é verdade? Então, a primeira pergunta que devemos fazer é: por que a saúde financeira da empresa não vai bem? Muitas vezes, as vendas estão acontecendo em um bom ritmo e, ainda assim, os resultados não aparecem. Não há dúvidas de que o problema, nesse caso, está na gestão financeira da empresa. Mais especificamente, na má gestão.

Uma boa gestão é fundamental para a saúde de qualquer empresa, seja ela do tamanho que for. Um microempreendedor individual (MEI), uma microempresa (ME) e mesmo uma grande corporação precisam igualmente de controles sobre as atividades financeiras. Isso garante um fluxo financeiro e administrativo saudável. Mais do que isso, trabalha a favor da sua empresa, na direção dos resultados.

Essa atividade precisa receber toda a atenção do empreendedor, por um motivo muito simples: cuidar da área financeira é imprescindível para a saúde da própria empresa.

Tudo começa com um bom gestor financeiro

Não tenha dúvidas de que um bom controle financeiro sempre começa com um bom gestor financeiro. Essa é a regra número um para se alcançar um excelente controle sobre as finanças da empresa e, a partir daí, colher os resultados esperados, com crescimento da própria empresa.

Mas como ser um bom gestor? Como se dedicar a essa questão, mesmo com o tempo tomado com outros processos da empresa, como o próprio processo de venda, por exemplo?

Um bom gestor financeiro não é necessariamente aquele que põe a mão na massa e cuida pessoalmente dos números, checando todos os processos. O contador é o profissional que deve cuidar disso, e cabe ao bom gestor cobrar e buscar estar sempre muito bem informado.

Portanto, não se preocupe se o seu tempo é escasso. À você cabe delegar a tarefa, mantendo-se sempre muito bem informado e participando dessa gestão muito de perto, mas jamais sozinho.

As principais funções da atividade

  • Analisar e planejar as atividades financeiras.
  • Buscar a melhor forma de aplicar ou captar recursos.
  • Administrar de forma minuciosa o crédito concedido ao cliente e administrar seu recebimento.
  • Promover o controle total das contas a receber e a pagar.
  • Evitar a inadimplência e o desperdício.

Administrando os recursos financeiros e administrativos

Uma boa gestão financeira  nada mais é do que administrar os recursos financeiros e administrativos da empresa. Ou seja:

  • Faça um mapeamento dos custos da empresa;
  • Planeje-se financeiramente. Em suma, saiba o quanto e quando tem a receber e a pagar;
  • Administre o fluxo de caixa;
  • Faça controles diários da conta bancária;
  • Acompanhe os balancetes de verificação;
  • Utilize softwares na sua gestão;
  • Trabalhe com planejamentos estratégicos;
  • Identifique prejuízos e gastos que não são necessários. Elimine-os;
  • Aplique recursos disponíveis;
  • Analise e acompanhe o crédito e a cobrança;
  • Estabeleça reuniões cotidianas com o seu contador.

Os principais erros cometidos

Não é difícil para um especialista identificar os erros cometidos em uma má gestão. Um dos principais equívocos é não registrar corretamente o saldo do caixa, o valor do estoque e até mesmo o volume das despesas fixas e financeiras. Também são muito comuns o cálculo inadequado do preço de venda e a perda de prazos de pagamentos, e isso pode ser fatal para o negócio.

É preciso que o empreendedor compreenda muito bem questões como o capital de giro, analise o seu estoque, tenha acesso à demonstração de resultados mensal e integre a política de venda à política financeira, fugindo de possíveis prejuízos. São temas que precisam ser discutidos com o seu contador, para que sua empresa tenha um controle sem erros.

Gestão financeira empresarial X gestão financeira pessoal

Um dos maiores erros cometidos no mundo empresarial, principalmente entre pequenos empresários, é misturar a gestão financeira da empresa com a conta pessoal do empresário. Para muitos, se trata de uma coisa só, e isso é uma temeridade.

O que faz o empresário quando mistura a conta jurídica com a física? Ele perde o controle do que é seu e do que é da empresa. Assim, o descontrole das contas pode prejudicar o fluxo financeiro da empresa. Afinal, se o empresário não sabe o que é seu e o que é da empresa, ele pode se perder e trocar os pés pelas mãos, prejudicando os resultados do negócio.

Um exemplo clássico cometido por quem utiliza a conta bancária da empresa como se fosse sua: como há um bom dinheiro em conta, por que não comprar a desejada televisão de 60 polegadas? O dinheiro que ali está dá e sobra para esse sonho de consumo, então por que não utilizá-lo? Acontece que aquele dinheiro em conta precisará ser utilizado muito em breve para o pagamento de impostos e de compras junto a fornecedores, e o não pagamento dos boletos gera multas e juros.

Assim como a empresa cuida de suas finanças, o empresário deve fazer o mesmo com suas contas pessoais. Como se diz popularmente, cada macaco no seu galho! Agindo assim, com cuidado e atenção, a televisão de 60 polegadas muito em breve estará na sala de sua casa, sem provocar rombo algum na empresa.

Vale à pena terceirizar?

Nem todas as empresas têm condições de se dedicar com o necessário afinco a essa atividade. Muitas vezes, faltam recursos humanos para tal. Nesse caso, a terceirização é indicada: o chamado BPO Financeiro é justamente a terceirização da gestão financeira de uma empresa, e isso pode ser extremamente positivo para ela.

A adoção do BPO Financeiro é, inclusive, uma tendência de mercado. A contratação de uma assessoria contábil especializada promoverá um controle assertivo e profundo dos recursos financeiros e administrativos da empresa, mesmo porque alguém estará integralmente focado nesta atividade.

A partir da terceirização da gestão financeira, o empresário pode se dedicar quase que integralmente ao negócio fim da empresa, ou seja, a venda. E o que é mais importante: mesmo uma pequena empresa terá à sua disposição os melhores recursos humanos e as melhores boas práticas do mercado para fazer o controle financeiro necessário.

O BPO Financeiro traz o aumento da produtividade, uma gestão das contas muito mais profunda, elimina erros usuais no controle financeiro, traz eficiência e, o que é melhor, resultados. E tudo isso a um custo possível e dentro da realidade da empresa.

Como o Gerando Empreendedores pode te ajudar

O Gerando Empreendedores pode te ajudar quando o assunto é gestão de finanças. Somos especialistas em empreendedorismo e oferecemos assessoria contábil, financeira, tributária, empresarial, Coach e treinamentos diversos para o seu negócio decolar e alcançar os resultados esperados.

Qual é a sua necessidade? Converse com um de nossos especialistas e nos conte o que precisa e quais são seus anseios. Temos certeza de que poderemos lhe dar o apoio necessário.

Somos a maior escola de empreendedorismo do país e apoiar o empresário em tudo o que ele precisa é a nossa expertise e nosso sentido de existência. Nosso objetivo é o seu sucesso!

Falar com um Contador Especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda
Open chat