Alavancagem financeira: o que é e como fazer

alavancagem financeira

Todo empreendedor sabe que não há limites para o lucro ou, ao menos, que é sempre possível vender mais e, portanto, lucrar mais. Para turbinar os resultados, porém, é preciso produzir e vender mais, e para que isso aconteça é preciso investir no negócio. A alavancagem financeira existe justamente para isso, e o empresário pode aplicá-la para crescer e conquistar um novo patamar de resultados.

Mas o que é alavancagem financeira? Como fazer, como é o seu operacional, como utilizá-la em prol de um negócio? Como decidir por um empréstimo em um banco, por exemplo, para a compra de mais máquinas que possibilitam o aumento da produção? O Gerando Empreendedores define esse assunto, traz exemplos e dicas para que você possa utilizá-la caso esteja pensando em expandir seu negócio.

Leia esse conteúdo até o fim e saiba tudo sobre alavancagem financeira: o que é e como fazer. Caso fique alguma dúvida ou queira aprofundar o tema, nossos especialistas estão prontos para ajudá-lo. Nossa missão é justamente alavancar o seu negócio!

O que é alavancagem?

Sabemos muito bem que este não é um tema muito simples, mas com certeza até o fim deste conteúdo você estará muito bem informado sobre o assunto e poderá discuti-lo melhor com o seu contador antes de tomar a decisão de utilizar a alavancagem financeira. Para começar a entender o que é, como fazer e como calcular, é interessante pensar, antes de tudo, no significado de alavancagem.

Utilizar uma alavanca é promover um pequeno esforço com algo externo para se alcançar mais força para uma determinada ação. Um macaco manual utilizado para trocar um pneu furado é um bom exemplo do conceito de alavanca. Utilizar um bastão de madeira maciça para mover uma pedra pesada também. Quando se fala em alavancar um resultado significa que alguém está utilizando um recurso externo – a alavanca – para alcançar melhores resultados.

Para as empresas, alavancagem é buscar recursos financeiros externos para financiar ativos e aumentar o retorno potencial de um investimento. Pense em uma pizzaria que recebe cada vez mais pedidos dia após dia e se torna um sucesso de vendas. Como atender a essa nova demanda? Para expandir os negócios, aumentar a cozinha e equipá-la com mais um ou dois fornos, o dono da pizzaria precisará buscar dinheiro no mercado e investir na ampliação do empreendimento. Com esse capital, ele vai alavancar o seu negócio!

Ou seja, o empresário buscará recursos em um banco ou por meio de investidores, se endividará, mas poderá multiplicar sua produção e, consequentemente, as vendas, faturando muito mais e aumentando seu lucro. Sem essa “alavanca”, a expansão não poderia acontecer por falta de capital próprio.

O que é alavancagem financeira?

Se a ideia é fazer a empresa crescer, melhorando os seus resultados por meio de investimentos na operação, mas não há dinheiro disponível para isso, será necessário tomar um empréstimo junto a um banco ou captar capital junto a um investidor. Essa operação é conhecida como alavancagem financeira, e é claro que é um risco, afinal a empresa se endividará e os resultados podem simplesmente não acontecer conforme o previsto.

Para você entender melhor o que é e os riscos desta operação é importante pontuar que a ideia é turbinar a rentabilidade por meio do endividamento, no entanto enquanto uma maior rentabilidade depende de inúmeros fatores, muitas vezes incontroláveis, o endividamento significa o pagamento de juros.

A empresa buscará recursos externos, de terceiros, para alavancar seus resultados, seja por meio da compra de novas máquinas, contratação de pessoal ou outros investimentos na sua operação. Com esse dinheiro de terceiros será possível multiplicar o capital da empresa, mas se não der certo, se as vendas não acontecerem, o prejuízo poderá ser enorme, podendo até mesmo inviabilizar o negócio.

A operação vai dar certo se o custo do empréstimo tomado for menor do que o retorno que a empresa terá com os investimentos feitos. Nesse caso, haverá crescimento e a alavancagem será considerada positiva. Mas se não houver retorno de vendas e resultados, o esforço será nulo e se transformará em dívida apenas.

A alavancagem financeira é o nível de endividamento da empresa feito para aumentar o retorno do capital investido. Quando se fala que uma determinada empresa tem alto grau de alavancagem financeira significa que ela constantemente capta recursos de terceiros, em alto índice, para aumentar sua rentabilidade. Quanto maior for essa busca por recursos de terceiros, maior é o risco, mas também maiores podem ser os resultados positivos alcançados.

Ou seja, essa operação é a captação de recursos externos para financiar investimentos em busca de mais vendas e, consequentemente, melhores resultados operacionais.

Como calcular o Grau de Alavancagem Financeira (GAF)?

O espírito da coisa você já pegou: sabe que poderá alcançar o céu ou o inferno por meio dessa operação. Mas será que existe uma fórmula que ajuda a compreender os efeitos dessa operação financeira? A resposta é sim! O Grau de Alavancagem Financeira (GAF) apresenta os efeitos da variação ocorrida no lucro antes dos juros e do imposto de renda, que refletem no lucro líquido.

Quanto maior o índice de GAF, maior é o endividamento e, claro, o risco financeiro. No entanto, quanto maior esse índice maior também é a chance de sucesso. Lembra que falamos que essa operação pode levar a empresa ao céu ou ao inferno? Exageros à parte, é isso mesmo: os riscos são grandes, assim como os lucros poderão ser.

O cálculo do GAF

GAF = retorno sobre o patrimônio líquido (RPL)/retorno sobre o ativo total (RAT).

O RPL é a relação entre o lucro líquido e o patrimônio líquido. Já o RAT é o resultado do lucro da empresa após a aplicação do imposto de renda e antes dos juros em relação ao ativo total da organização. Se a conta final chegar a 1, o risco financeiro é considerado baixo. Se for menor do que 1, a operação é positiva, ou seja, o retorno será maior do que os juros a serem pagos. Mas se o valor encontrado nesta fórmula for maior do que 1, as condições são negativas e os resultados podem ser ruins para a empresa.

Não se assuste diante dessa fórmula. O seu contador especializado e experiente poderá lhe ajudar nessa conta, oferecendo subsídios para sua tomada de decisões. Converse com ele sobre esse assunto e peça o seu apoio.

O que é Alavancagem Operacional?

A alavancagem financeira é uma solução para turbinar os resultados financeiras de um negócio. A alavancagem operacional busca o aumento das vendas com recursos externos. Sim, sabemos que são conceitos parecidos, mas não é difícil entender a diferença.

A alavancagem operacional é medida de acordo com a proporção dos custos fixos em relação aos custos variáveis (aliás, temos um conteúdo muito esclarecedor sobre esse tema – clique aqui para acessá-lo). A fórmula é buscar recursos externos para aumentar a produção sem aumento do custo fixo.

A empresa obtém a alavancagem operacional quando os custos fixos são cobertos pela ampliação da produção e das receitas vindas das vendas.

Como calcular

O grau de alavancagem operacional (GAO) mensura a variação no lucro em razão da variação nas vendas: se o lucro aumentou 30% em razão de um aumento de 10% nas vendas, a alavancagem operacional foi de 3. O GAO também mede a distância da empresa ao seu ponto de equilíbrio. Quanto maior esse resultado, mais perto do ponto de equilíbrio a empresa está.

Entende-se o GAO como uma medida de risco operacional. Esse índice será maior quando maiores forem os custos fixos comparados à margem de contribuição. A fórmula do GAO é:

– GAO = variação percentual no lucro líquido (resultado)/variação percentual nas vendas

– GAO negativo – quando o aumento na receita bruta provoca uma queda no resultado operacional.

– GAO modesto: quando a empresa opera no prejuízo e os custos fixos são maiores do que o dobro da margem de contribuição.

– GAO em equilíbrio: quando a empresa está no prejuízo e os custos fixos são exatamente o dobro da margem de contribuição (o aumento da receita bruta colabora para diminuir o prejuízo na mesma proporção).

O grau de alavancagem operacional é o aumento ou a diminuição da receita bruta, que gera aumento ou diminuição do resultado operacional num percentual sempre maior. A alavancagem total é a soma do GAO com o GAF.

A importância da contabilidade financeira

Este é um assunto complexo e de grande relevância para empresas que querem crescer e precisam tomar um empréstimo para tal. Efetivamente é preciso conversar com o seu contador, que lhe ajudará na tomada de decisão, com informações profundas e reais do negócio e de sua saúde financeira.

É exatamente aí que entra a contabilidade financeira, e ela será muito importante para a sua tomada de decisão em relação a tomada de um empréstimo para investimento na empresa. Essa área específica da contabilidade faz toda a gestão das variações quantitativas e qualitativas no patrimônio da empresa e, por isso, é um suporte estratégico para a tomada de decisões.

Todas as informações financeiras da empresa são analisadas pela contabilidade financeira: em suma, o faturamento, as despesas, o patrimônio e os investimentos. Em resumo, a contabilidade financeira faz a gestão e revela a saúde financeira do negócio.

Portanto, ela será fundamental para suas decisões, planos e estratégias. Converse com o seu contador especialista e tire proveito de todas as informações que a contabilidade financeira oferece.

Devo ou não fazer alavancagem?

Essa é uma pergunta que o empresário precisa se fazer antes de procurar uma instituição financeira ou um investidor para captar recursos externos para investir em seu negócio. É preciso analisar a saúde financeira da empresa, quais as possibilidades da operação ser positiva, o quanto isso impactará no empreendimento, enfim, é preciso se planejar.

A utilização dessa operação traz riscos grandes, mas os efeitos positivos também podem ser enormes. Empreender é correr riscos, essa é exatamente a essência da atividade empresarial, mas esses riscos precisam ser calculados, mensurados, questionados e estudados.

Muitas empresas se valem desse recurso para crescer. Afinal, se não há capital, por que não busca-lo por meio de terceiros? Muitos investidores tomam um empréstimo junto a sua corretora, para investir na bolsa e turbinar seus resultados. Os ganhos serão muito maiores se você investir muito mais, não é verdade? Mas os prejuízos também.

Essa é uma decisão empresarial, e o que recomendamos é que nada seja feito com pressa, ansiedade e sem todo o cuidado que a operação merece. Converse com o seu contador.

Conclusão

Utilizar uma alavanca para promover uma maior força em uma operação pode ser uma excelente resolução. Os efeitos podem ser extremamente positivos, e certamente não seriam alcançados sem a alavanca.

Mas se a operação não for positiva, os resultados podem ser bem ruins para a empresa. Toda a alavancagem deve ser muito bem estudada porque ela pode até significa lucro, mas com certeza significa endividamento. Sua empresa pode encontrar o caminho do sucesso, com aumento de venda e de resultado, expandindo sua atuação e ampliando sua fatia do mercado, mas isso precisa ser maior do que a dívida contraída, não é verdade?

Precisa de ajuda? O Gerando Empreendedores vai te apoiar

Nossa expertise é ajudá-lo a encontrar o caminho do sucesso com todos os recursos que a contabilidade oferece, nos seus mais variados ramos. Oferecemos assessoria contábil, empresarial, financeira, fiscal e tributária, além de Coach, cursos e treinamentos  Em nosso time, temos contadores especializados em finanças, que poderão lhe oferecer todo apoio na alavancagem.

Se você tem alguma dúvida, não hesite em nos procurar! Somos o maior apoio ao empreendedorismo no nosso país e atendemos em todo o Brasil.

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda
Open chat