Como calcular a margem de lucro dos seus produtos e serviços

margem de lucro para produtos e serviços

Como calcular margem de lucro dos seus produtos e serviços? Essa é uma questão absolutamente fundamental e de extrema relevância para qualquer negócio, independente da sua atividade fim e do seu tamanho. A margem de lucro traz em si a rentabilidade do negócio e, em última instância, o sucesso do empreendimento.

Definir uma margem de lucro ideal e trabalhar para alcançá-la é um dos pilares do sucesso de uma empresa. Porque não basta vender muito, é preciso vender bastante e bem. E vender bem significa aferir uma boa margem de lucro, que sustente os resultados do negócio.

Para fazer uma melhor gestão da margem de lucro, é preciso olhar para uma série de questões gerenciais, e é nessa hora que o seu contador fará toda a diferença e contribuirá de forma decisiva para o seu negócio. Saiba como, neste conteúdo que preparamos especialmente para você.

O que é margem de lucro

Margem de lucro é o que sobra da receita total de uma venda, já descontados todos os custos gerados para que ela acontecesse. Quando nada sobra, temos prejuízo. Quando sobra algum valor, temos lucro. A margem de lucro é justamente a quantidade do que sobra, ou seja, o percentual aferido e já descontados os custos.

Vamos imaginar que um serviço de arquitetura foi vendido por R$ 2 mil. Mas a empresa gastou R$ 1 mil com mão de obra, impostos, plotagem de plantas, combustível e tantos outros gastos necessários para a realização daquele serviço. Então,  temos um de R$ 1 mil e uma margem de lucro foi de 50%.

O cálculo da margem de lucro 

Para calcular a margem de lucro de um produto corretamente precisamos listar todos os custos relacionados a ele. Nada pode ficar de fora: mão de obra, matéria prima, gastos com fornecedores, impostos, energia elétrica, embalagem, transporte da mercadoria…absolutamente tudo deve ser identificado e somado.

O cálculo é feito a partir de dois indicadores indispensáveis: as despesas (todos os custos) e a receita (o valor conseguido na venda daquele produto). Definido isso, você chegará à margem de lucro calculando a diferença entre a receita e os custos.

  • A fórmula utilizada é: Margem de lucro = (lucro/receita) x 100

Por que é fundamental identificar a margem de lucro?

Identificar a margem de lucro é importante para analisar a lucratividade do negócio, já que esse é um índice relevante da rentabilidade que você está conseguindo alcançar com a venda daquele produto ou serviço.

O percentual alcançado de margem de lucro é um excelente indicador, e é fácil entender isso. Se um produto foi vendido por R$ 20,00 e seus custos chegaram a R$ 10,00, o lucro foi de R$ 10,00 e a margem de lucro 50%. Trata-se de uma margem alta, e isso é ótimo, certo? Agora imagine o tal produto sendo vendido pelos mesmos R$ 20,00, mas com custos de R$ 19,00. O lucro foi de R$ 1,00 e a margem de lucro chegou a apenas 5%.

A margem de lucro oferece ao empresário uma visão realista da lucratividade alcançada. Assim, é possível avaliar melhor o desempenho e, diante disso, tomar decisões gerenciais. Medir e acompanhar a margem de lucro é indispensável pois isso ajudará a revelar o desempenho da empresa e sua saúde financeira.

Você sabe o que é rentabilidade? 

Mas você sabe o que é rentabilidade? Esse também é um conceito que todo empreendedor precisa saber na ponta da língua. A rentabilidade mostra o quanto você ganhou a partir de um capital investido.

Digamos que a empresa de arquitetura teve um lucro de R$ 1 mil em um serviço vendido por R$ 2 mil. A margem de lucro foi de 50%, e isso parece ser muito bom. Mas imagine que ela precisou investir R$ 5 mil em uma impressora especial. Nesse caso, a rentabilidade foi baixa. Se, ao contrário, ele tivesse investido quase nada naquele trabalho, a rentabilidade seria alta.

Margem de lucro bruta e margem de lucro líquida

Você já sabe o que é margem de lucro, mas há diferenças que precisam ficar bem definidas: há margem de lucro bruta e margem de lucro líquida.

O conceito é o mesmo do salário bruto e salário líquido de um funcionário de uma microempresa, por exemplo. Seu salário bruto é de R$ 3,5 mil, mas o salário líquido, já descontado os impostos e demais taxas (vale-transporte, seguro saúde, etc.) será de R$ 2,7 mil, que é o que ele efetivamente recebe.

Da mesma forma, a margem de lucro bruta é o quanto a empresa vai ganhar na venda daquele produto ou serviço, descontadas as despesas de produção, enquanto a margem de lucro líquida é o que efetivamente a empresa vai ganhar, o que vai sobrar para ela, pois aí são descontados impostos e custos como eletricidade e aluguel e etc.

A margem de lucro bruta indica a rentabilidade da empresa. É importante identificá-la, e você já sabe o porquê. Quando um produto tem uma margem de lucro bruta pequena, precisamos pensar em uma estratégia para mudar essa situação. Afinal, nosso lucro real será pequeno também.

Calculando a margem de lucro bruta 

  • Margem bruta = receita – deduções – custos diretos variáveis x 100

Entre os custos diretos variáveis estão custos de produção, como a matéria prima e o salário do trabalhador que a produz. Esse custo é variável porque vai depender do quanto se produz.

Calculando a margem de lucro líquida 

  • Margem líquida = receita – deduções – custos diretos variáveis – custos indiretos x 100

Você percebe que neste cálculo a gente acrescentou os custos indiretos? São os impostos gerados, a eletricidade, o aluguel do espaço onde se localiza a empresa, despesas administrativas fixas, etc. A margem de lucro líquida, como diz o nome, apresenta o quanto de fato ficou no caixa da empresa.

Diferenças na margem de serviços e na margem de produtos

O cálculo da margem de lucro de uma prestação de serviços ou da venda de produtos é único, não muda. Mas há diferenças que precisam ser identificadas, e a principal delas está na precificação do produto ou serviço a ser vendido.

É claro que o lucro vai depender de uma precificação correta. Se você produz um bolo por R$ 20,00 e acha que lucrou metade porque gastou apenas R$ 10,00 com a matéria prima, está redondamente enganado. E os custos do gás, da eletricidade, da sua mão de obra e da passagem paga para entregar o bolo?

Precificar um produto é um pouco mais complexo que um serviço. Um contador que prestará o serviço de abertura de uma empresa para um empreendedor que deixou de ser MEI para se tornar microempresário gastará tempo, passagens, fotocópias e só. Se ele trabalha em sistema de home-office, fica ainda mais fácil identificar todos os seus gastos para realizar aquele serviço.

Ou seja, os cálculos são os mesmos, mas as variáveis não. As margens de lucro certamente serão diferentes.

Como calcular a margem de lucro de serviços 

Vamos imaginar que um escritório de contabilidade queira calcular sua margem de lucro em um determinado serviço prestado, como a elaboração e registro de um contrato social. Trata-se de um prestador de serviços, certo?

O escritório tem funcionários, que recebem salários, tem computadores com softwares gerenciais, além de despesas administrativas fixas, como aluguel, taxa de condomínio e luz e IPTU, entre outras. Tudo isso será identificado nas margens de lucro bruto e líquido.

Não há, obviamente, custos com matéria prima, ou seja, custos de produção.

Como calcular a margem de lucro de produtos 

No comércio, a margem de lucro do produto vendido não apresenta custos de produção. Na verdade, a loja compra o produto e o revende, pagando impostos, salários e comissões do vendedor, aluguel da loja e taxas. O cálculo é o mesmo, mas identificar os gastos é mais fácil.

No caso de uma indústria que produz o produto, a conta ainda é a mesma, mas é bem mais difícil identificar todos os custos.

Lembre-se, em todos os casos é preciso garantir que nenhum custo ficará de fora dessa conta, porque dessa forma seu resultado final não será verdadeiro, e isso pode ser um tiro no pé.

Qual é a margem de lucro ideal para o seu negócio?

Qualquer empresário responderia que “sim, há uma margem de lucro ideal”, e apontaria o alto lucro como a margem ideal. Quem não quer lucrar muito? Mas é preciso lucrar bem e sempre. Não adiante ter uma margem de lucro extremamente alta, que traga lucratividade em um primeiro momento mas que não se sustente, afastando seus clientes posteriormente.

Há um consenso de que há uma margem de lucro ideal, e isso depende do tipo de negócio da empresa e seu ramo de atividade. Especialistas dizem que empresas de serviços têm como margem de lucro ideal 20%, enquanto no comércio essa percentagem é de 10% a 15% e na indústria entre 6% e 8%.

Não há, entretanto, uma regra definida sobre a questão. O cenário ideal é a empresa precificar corretamente seus produtos e serviços, vendê-los por um preço competitivo, encontrar clientes dispostos a comprá-los continuamente e se manter firme e forte no mercado, remunerando bem seus acionistas.

O papel da contabilidade na gestão de lucro de seu negócio

O contador tem um papel preponderante em toda essa questão da margem de lucros. Já foi o tempo que a contabilidade apenas arrumava os números e emitia guias de impostos e contracheques de funcionários. Hoje, ela funciona como uma plena assessoria, transformando todos os números em informação vital para a tomada de decisões.

Um contador moderno e atual prestará para a empresa uma assessoria completa, incluindo a gestão financeira. Analisar os números do negócio correta e profundamente é seu papel, e oferecer subsídios para o empresário tomar decisões estratégicas também.

Falar com um Contador Especialista

 

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda
Open chat