Como montar uma agência de publicidade e propaganda

como abrir uma agência de marketing e propaganda

O marketing digital parece ser mesmo o tema da vez. O número de agências e profissionais liberais que oferecem esse tipo de serviço cresce progressivamente, e as possibilidades que as mídias sociais apresentam, aliadas aos baixos custos de implementação do negócio, explicam o tanto que se empreende nessa área. Mas o empreendedor pode ir além, se souber como montar uma agência de publicidade e propaganda.

Trabalhar a comunicação nas redes sociais e no mundo online traz excelentes perspectivas, disso ninguém tem dúvida. Mas apostar também nas mídias convencionais pode trazer grandes lucros e se transformar em um negócio ainda melhor. Uma agência de publicidade e propaganda pode ampliar seu campo de atuação, o que vai significar mais clientes, mais negócios e, claro, mais lucros.

Empreender em uma área vital para todos os negócios, com oportunidades em cada esquina, é sempre uma excelente opção. Ao montar uma agência de comunicação, o empresário terá muito mais recursos para prospectar e produzir com foco e qualidade. Afinal, como se diz por aí, a propaganda é a alma do negócio.

Quero montar uma agência de publicidade: principais números

O setor de publicidade e propaganda no Brasil é gigante. Em 2018, somente a compra de espaços em mídia mexeu com R$ 147 bilhões, segundo a Kantar Ibope Media. Esse montante representou um crescimento de 10,2% em relação ao ano anterior, e, se não bastasse, trouxe, em si, uma alta de 36% do número de anunciantes e 39% do número de marcas.

Atenção: estes são números relacionados tão somente a compra de espaços nas mídias. A publicidade e propaganda tem um campo de atuação muito além de anúncios em televisão, rádio, jornais, revistas e mídias sociais, e a lista é enorme: marketing digital, assessoria de comunicação, produção de embalagens e brindes, ações promocionais, criação de identidade visual e muito mais.

No ano passado, somente a publicidade brasileira digital movimentou em torno de R$ 16,1 bilhões, de acordo com o estudo Digital AdSpend 2019, do IAB Brasil.

Trata-se, sem dúvida alguma, de um mercado multimilionário. Abocanhar um quinhão dele é o sonho de todo empreendedor que quer saber como montar uma agência de publicidade e propaganda.

Campos de atuação e o mundo digital

A publicidade e a propaganda são tão antigas quanto o escambo, quando nem havia circulação de dinheiro. Mas a área ganhou espaço e notoriedade no início da Era Industrial, a partir da produção em larga escala. Afinal, era preciso encontrar mais e mais consumidores para o grande número de unidades de produtos que as indústrias eram capazes de produzir todos os dias. A 1ª agência de publicidade do mundo é da Inglaterra: William Taylor, de 1786.

A publicidade e a propaganda vendem, mas também produzem tendências e até mesmo comportamentos. Sua mola propulsora é a criatividade: é por meio dela que as agências nos convencem a comer tal alimento, a beber tal refrigerante e a vestir tal calça jeans.

Até o boom da internet e do marketing digital, propriamente dito, a publicidade e a propaganda trabalhavam basicamente com anúncios nos veículos de comunicação tradicionais (televisão, rádio, jornais e revistas), com promoção nos pontos-de-venda e divulgação da marca por meio de ações específicas. Mas novos desafios surgiram – e continuam a surgir – diante de um mundo cada vez mais digital. É impossível pensar em uma agência de comunicação que não concentre a maior parte de seus esforços nas mídias sociais.

Os principais produtos da agência de publicidade oferecidos são:

  • Produção de sites responsivos e blogs (incluindo conteúdo);
  • Consultoria em Branding;
  • Administração de redes sociais diversas;
  • E-mail marketing;
  • Mobile marketing;
  • E-commerce;
  • Produção de aplicativos:
  • Produção de vídeos;
  • Otimização para mecanismos de busca (SEO);
  • Definição de personas;
  • Análise de métricas;
  • Produção de newsletters;
  • Criação de landing pages;
  • Anúncios no Google e nas mídias sociais.

Legalização da agência de publicidade e propaganda

Tem muita gente prestando serviços nessa área, e até ganhando algum dinheiro, mas legalizar o negócio é fundamental para crescer e conquistar sua fatia desse mercado. Depois de produzir um caprichado plano de negócios, onde você vai definir todos os detalhes da sua futura agência de comunicação, é preciso registrar a firma e atender a toda a legislação em torno dela.

Um experiente escritório de contabilidade será fundamental nessa etapa, legalizando a empresa no tempo exato e sem erros. Todos os detalhes burocráticos e jurídicos serão explicados, para que você possa tomar a melhor decisão para o seu negócio.

Para abrir sua agência, será preciso registrá-la de forma individual ou em algum dos enquadramentos jurídicos de sociedade disponíveis.

A atividade não permite que o empresário se cadastre como Microempreendedor Individual (MEI), mas a agência poderá ser optante do Simples Nacional, desde que sua receita não passe de R$ 360 mil anuais (microempresa) ou R$ 4,8 milhões anuais (empresa de pequeno porte).

As agências não optantes do Simples nacional podem escolher o regime de tributação por lucro presumido ou lucro real. O contador saberá lhe explicar detalhadamente as vantagens e desvantagens de cada opção, fique tranquilo.

Será preciso legalizar o negócio na:

  • Junta Comercial;
  • Prefeitura;
  • Receita Federal;
  • Entidade sindical patronal;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Corpo de Bombeiros.

Em relação às leis que devem ser observadas, são as principais:

  • Lei nº 4.680/1965 ( o exercício da profissão de publicitário e de agenciador de propaganda);
  • Lei nº 5.988/1973 (direitos autorais);
  • Lei nº. 9610/1998 (altera e atualiza os direitos autorais);
  • Lei nº 8.078/1990 (Código de Defesa do Consumidor);
  • Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária.

Os departamentos de uma agência de publicidade

Estruturar os departamentos da agência é fundamental para que o fluxo de trabalho aconteça de forma organizada, produzida e focada em resultados. Uma agência de comunicação vai contar com os seguintes departamentos, que interagem entre si mas que muitas vezes funcionam como unidades específicas e independentes:

  • Administrativo;
  • Atendimento (faz toda a interface com os clientes);
  • Tráfego (mais comum em grandes agências, é responsável por garantir a fluidez dos processos internos. É quem organiza o fluxo de trabalho, e cobra por ele);
  • Planejamento;
  • Pesquisa;
  • Criação (o sonho de qualquer universitário de publicidade e propaganda);
  • Redação;
  • Mídia (cuida do orçamento e define onde será aplicada a verba publicitária);
  • Produção Audiovisual (cada vez mais terceirizada).

Estrutura: o que precisa para montar sua agência

É claro que a estrutura de uma agência vai depender do seu tamanho e em quais áreas ela vai atuar. Uma agência pode, por exemplo, até mesmo ocupar um quarto da casa do empreendedor, mas é preciso pensar na necessidade de receber a visita de clientes. Muitos adotam o sistema de home office, e marcam reuniões em salas de coworking.

De qualquer forma, os investimentos não são tão altos assim. É preciso mobiliar devidamente o espaço, comprar potentes computadores, bons e grandes monitores, impressoras (jato de tinta e laser), máquina fotográfica e os softwares, como o InDesign, o Corel Draw e o Photoshop, entre outros. Uma dica fundamental: jamais utilize softwares piratas, ok? Nem precisa explicar o porquê, certo? Mas podemos fazê-lo: os programas travam, trazendo inúmeros problemas, e as multas sobre a pirataria são pesadas.

Os profissionais da agência

Gente criativa, alto astral, focada, sonhadora, que enxerga fora do quadrado – esse é, em suma, o perfil do pessoal que trabalha em agências de publicidade e propaganda. Obviamente que a expertise na sua área conta muito, mas o profissional precisa ter um engajamento que nem sempre é comum encontrar em tantos outros setores.

É preciso vestir a camisa da agência! Será preciso contratar ao menos um profissional para cada área já citada aqui. Dependendo do tamanho do negócio, serão mais profissionais por setor.

Há algumas funções que podem ser terceirizadas, como a revisão de textos, por exemplo. De qualquer forma, será preciso contar com gestores principalmente para a administração, a criação, o atendimento e a mídia.

Algumas dicas preciosas

  • Casa de ferreiro, espeto de pau? Nada disso! Invista no marketing da sua agência, porque esse será o primeiro contato do seu futuro cliente com ela. Impressioná-lo de cara é muito importante e pode ser decisivo;
  • Prazos: devem ser respeitados de forma absoluta. Perder um prazo pode ter consequências avassaladoras em um trabalho;
  • Entregue a gestão contábil da sua agência a um escritório experiente. São vários impostos a pagar, várias comissões a receber, e perder o controle financeiro sobre isso pode ser fatal;
  • Não gaste mais do que irá receber. Busque manter os custos baixos;
  • Contar com um time de fornecedores de excelência é fundamental nessa área. Mas como você tem prazos a cumprir, sempre tenha um plano ”b” e outro “c” em mãos;
  • Leia revistas especializadas, visite sites diferentes regularmente, vá ao cinema, veja filmes, visite exposições, leia muitos livros. Cultura é fundamental;
  • Invista o quanto possível em um bom ambiente de trabalho. É comum ver o pessoal da agência virando noites para finalizar uma ação.

Prazer e ganhos

O ramo da publicidade e da propaganda é gigantesco, incluindo suas possibilidades e seus ganhos. E é extremamente prazeroso, pois utiliza a criatividade para gerar resultados. Enfim, fazer a diferença é sempre bom, ainda mais quando isso significa um negócio de sucesso.

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda