Trabalhar como Autônomo ou Abrir Pessoa Jurídica?

trabalhar como autônomo ou pessoa jurídica

Trabalhar como autônomo é exercer alguma atividade profissional sem vínculo empregatício assumindo assim os riscos daquela função e também os lucros.

Enquanto que, abrir uma pessoa jurídica é uma forma de prestação de serviço entre duas empresas ou entre uma empresa e uma pessoa física.

É muito importante conhecer como funciona cada uma das formas de registro, quais as taxas serão pagas e os benefícios que podem ser obtidos.

Além disso, é preciso saber se a atividade que você desempenha pode ser prestada como pessoa física ou como jurídica, para não correr o risco de fazer registro errado e não obter os benefícios esperados.

Quer conhecer a diferença entre trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica? Então acompanhe esse conteúdo que o Gerando Empreendedores preparou para você.

Agora se você quer saber o que é empreender de verdade, vamos ao vídeo onde nosso CEO do Gerando Empreendedores fala sobre como decidiu ser o braço direito do empreendedor no Brasil.

Trabalhar como autônomo: como fazer o registro e quanto tenho que pagar por mês

Para trabalhar como autônomo não é preciso ter nenhuma formação profissional específica.

Quando você decide trabalhar por conta própria assumindo todos os riscos e sendo você mesmo o administrador dos seus lucros, já está sendo autônomo.

Para fazer o registro e atuar dentro da legalidade o trabalhador autônomo deve procurar a prefeitura de sua cidade para fazer o cadastro conhecido como Cadastro de Contribuintes Mobiliários ou CCM.

Após esse cadastro é preciso procurar o INSS e realizar o cadastro como contribuinte individual.

Ambos os cadastros podem ser feitos pela internet, o que garante mais agilidade no processo.

Dessa forma você poderá ao contribuir mensalmente com a previdência social e terá vários benefícios, incluindo auxílio doença e aposentadoria por invalidez ou idade.

A contribuição individual para quem optar por trabalhar como autônomo varia de acordo com o código escolhido na hora do cadastro.

Para não fazer o cadastro errado é importante buscar orientação de um contador, pois ele vai lhe orientar qual a melhor opção na hora de se cadastrar junto ao INSS e não perder seus direitos.

Veja abaixo as alíquotas para pagamento para os trabalhadores autônomos:

  • 11% do salário mínimo vigente: R$114,29 mensais;
  • 20% do salário mínimo vigente: R$207,80 mensais;

Entenda com Clareza as Vantagens de trabalhar como autônomo

  • Possibilidade ganhos maiores;
  • Horários flexíveis;
  • Liberdade para trabalhar do seu jeito;
  • Não precisar se submeter às ordens de ninguém;
  • Total controle sobre os lucros;
  • Poder se dedicar a outras tarefas, sem limites de horário.
  • Melhor qualidade de vida, devido à menor carga de estresse e cobrança.
  • Possibilidade de escolher o que de fato deseja fazer.

Também precisa entender as desvantagens de trabalhar como autônomo

  • Não ter direito aos mesmos benefícios dos trabalhadores registrados tais como férias, 13º salário e acerto por tempo de serviço;
  • Não tem salário fixo;
  • Precisa assumir todos os riscos do serviço;
  • Para não passar apertos financeiros é preciso ser uma pessoa bastante disciplinada e controlar bem os gastos;
  • Pode passar períodos em que a demanda por trabalho é menor, diminuindo assim os lucros;

Documentos necessários para fazer o registro de quem deseja trabalhar como autônomo

  1. Carteira de identidade;
  2. CPF;
  3. Comprovante de endereço residencial em seu nome;
  4. Carteira do conselho de classe ou outro documento comprobatório do registro funcional;
  5. Comprovante do cadastro de contribuintes mobiliários.

Abrir pessoa jurídica: como fazer o registro e quanto tenho que pagar por mês

Você pode optar por trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica, ou seja, fazer o registro de sua atividade por meio de um CNPJ.

O CNPJ é o cadastro nacional de pessoa jurídica.  Obter esse documento não é tão fácil como parece. Por isso, a contratação de um contador é algo indispensável.

Ele é o profissional responsável por tomar todas as providências relacionadas à abertura da uma pessoa jurídica e cuidar de toda a parte de tributação.

O tempo para abrir uma empresa varia de uma cidade para outra, mas normalmente demora entre 10 e 20 dias.

O contador é quem vai identificar qual será o código corresponde à atividade que a sua empresa irá desenvolver. Esse código é específico, sendo assim cada empresa possui um.

É muito importante escolher o código correto para pagamentos de impostos indevidos e evitar problemas com a receita federal.

O contador vai procurar na Classificação Nacional de Atividades Econômicas, CNAE , em qual categoria a sua empresa se encaixa. É possível escolher mais de uma categoria.

Para abrir uma pessoa jurídica você precisa conhecer os tipos de empresas e qual a forma de tributação, o que está diretamente ligado ao faturamento anual.

Veja abaixo quais são as possibilidades de abrir uma pessoa jurídica: 

  • MEI: micro empreendedor individual, não pode ter sócio e seu limite de faturamento é de 81 mil reais por ano. Há possibilidade de contratar um funcionário pagando até um salário mínimo por mês ou salário da categoria. Em caso de dívidas na empresa, o responsável terá que arcar com seus bens.
  • EI: empresário individual, como o nome já diz, não pode ter sócio, o limite de faturamento é de ilimitado. Assim como no MEI em caso de dívidas, o responsável terá que usar seus bens pessoais para quitá-las.
  • EIRELI: empresa individual de responsabilidade limitada, a grande vantagem desse tipo de empresa é que os bens do responsável não podem ser usados para quitação de dívidas. Em contrapartida, é preciso que o capital social seja equivalente a 100 salários mínimos vigentes.
  • Sociedade Anônima: é uma empresa onde há presença de sócios, cujos nomes sempre aparecem a siga S/A no final. O capital da empresa é dividido por meio de ações, que são passíveis de serem negociadas no mercado financeiro.
  • Sociedade Limitada: Nesse tipo de sociedade podem participar duas ou mais pessoas, elas são identificadas pela sigla LTDA no final do nome.

Conheça agora as formas de tributação:

A menor tributação é para quem decide abrir uma pessoa jurídica é o MEI, os valores são equivalentes a 5% do salário mínimo vigente com variação entre R$ 1,00  e R$ 6,00 referente ao pagamento de ICMS e ISS.

No entanto, o limite de faturamento anual é muito pouco, não podendo ultrapassar 81 mil reais.

Outra forma de tributação é o SIMPLES NACIONAL, uma forma unificada de pagar os impostos, mas é preciso ficar atento, pois nessa guia não inclui o pagamento do INSS.

Por isso é importante a contratação de um contador, para que nenhuma taxa fique para trás. O limite de faturamento aqui é de R$4,8 milhões de reais por ano.

Uma forma de tributação para quem escolhe abrir uma empresa que também é possível ser adepto é chamada de LUCRO PRESUMIDO.

Ou seja, o empresário não sabe ao certo qual será o seu lucro e contribui em cima da porcentagem de 32% por cento para atividades de serviços e 8% para o comércio.

Por ser mais complexo é bem mais fácil deixar de pagar algum imposto e acabar tendo problemas com a receita federal. Portanto, contrate um contador para fazer a contabilidade de sua empresa.

Outra forma de tributação é a de LUCRO REAL é uma forma de tributação baseado no lucro líquido, as alíquotas são variadas, o que o torna muito complexo. Somente o contador poderá fazer as devidas contas para evitar erros.

Falar com um Contador Especialista

Vantagens de abrir uma pessoa jurídica

  • Poder trabalhar de fato com o que gosta;
  • Ter horários flexíveis.
  • Possibilidade de ter ganhos maiores;
  • Ter mais qualidade de vida devido à redução do estresse;
  • Ter autonomia para gerir o seu negócio;
  • Ter maior liberdade para tomar decisões;
  • Oportunidade de vender para o governo;
  • Possibilidade de abrir conta jurídica e ter acesso a serviços bancários;
  • Redução de impostos como INSS, ICMS e ISS;
  • Possibilidade de emitir nota fiscal;
  • Acesso a serviços gratuitos do SENAI;
  • Direitos previdenciários como pensão por morte, aposentadoria por invalidez ou por idade; auxílio-doença e salário maternidade.

Desvantagens de abrir uma pessoa jurídica

  • Pagamento de taxas, na maioria dos casos elas são maiores que quando você decide trabalhar como autônomo;
  • Não há um salário mensal fixo, portanto, é preciso aprender a administrar bem os valores para não passar apertos;
  • Você se torna responsável por tudo o que acontece na empresa, o que automaticamente exige de você mais compromisso, dedicação e responsabilidade não apenas dos seus atos, mas de toda a sua equipe.

Mas é muito melhor abrir uma empresa do que trabalhar como autônomo, quando falamos de pagamentos de impostos.

Documentos necessários para abrir uma pessoa jurídica

  1. CPF;
  2. Número do título de eleitor;
  3. Recibo de entrega da Declaração Anual de Imposto de Renda, caso tenha sido obrigada a declarar;

Trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica: porque o contador é tão importante na hora de tomar essa decisão

Muito se ouve falar que os serviços de um contador são dispensáveis quando você escolhe trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica, pois o cadastro pode ser feito pela internet.

No entanto, embora o processo seja simples como já foi mostrado no texto acima, a movimentação financeira e o pagamento de taxas não é algo tão simples assim.

Fazer tudo sozinho pode gerar economia por um lado, mas também pode aumentar as suas chances de ter problemas sérios, principalmente no que diz respeito ao pagamento do Imposto de renda pessoa jurídica.

Embora a lei 128/2008 que regulamenta a atividade de micro empreendedor individual não torna obrigatória a contratação de um contador, esse é o profissional adequado para manter a saúde financeira do seu negócio ou do seu bolso, no caso dos autônomos.

Além disso, o profissional de contabilidade vai contribuir para que a sua empresa seja organizada na parte contábil, pois ele vai lhe fornecer as devidas orientações para que você não tenha problemas futuros.

Outro detalhe importante é que o contador possui experiência na prestação de serviços para empresas de diferentes tamanhos e pode lhe auxiliar no início de suas atividades para que você consiga sobreviver.

Mesmo para as pessoas que preferem trabalhar como autônomo, o contador é o profissional indicado para prestar as devidas informações, principalmente no que diz respeito ao pagamento de taxas e impostos que devem ser recolhidos.

É importante ter em mente, que tentar burlar a lei e as normas para diminuir o pagamento de taxas é sempre algo que no final vai trazer sérias consequências para o seu bolso, além de muita preocupação e estresse.

Portanto contratar um contador é a forma correta de começar o seu empreendimento como micro empreendedor individual ou fazer o seu registro para trabalhar como autônomo.

Não sabemos onde você vai abrir empresa no Brasil, mas nós temos contadores e financistas em todo o Brasil para te ajudar a crescer seu negócio. O Gerando Empreendedores é sem dúvida o maior apoio para pequena empresa no Brasil.

Trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica: conheça algumas dicas para obter sucesso

Muitas pessoas escolhem trabalhar como autônomo simplesmente porque não encontram nenhum emprego e não podem abrir mão dos benefícios da previdência.

Embora essa verdadeiramente seja uma boa saída, é importante ter em mente que essa decisão exige responsabilidade e comprometimento.

Além disso, ela pode ser o começo de uma nova vida, pois muitos negócios são abertos de forma despretensiosa, e crescem de maneira absurda.

No entanto, é preciso ressaltar que começar de forma despretensiosa, nada tem a haver com começar de forma relaxada.

Muitas vezes, algumas atividades que inicialmente eram apenas “bicos” podem se tornar uma forma de obter o seu sustento e ainda realizar grandes desejos pessoais.

Seja qual for a sua opção de registro, trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica, suas atitudes é que verdadeiramente farão a diferença e vão lhe garantir o sucesso e estabilidade que você precisa.

Portanto, veja abaixo algumas dicas para começar a trabalhar por conta própria:

  1. Escolha algo que gosta de fazer: mesmo que o desemprego bata à sua porta é importante escolher algo que você goste de fazer. Essa é uma forma de garantir o seu êxito, pois desenvolverá aquela atividade com alegria e prazer.
  2. Seja uma pessoa organizada: para ter sucesso é preciso se organizar na execução das tarefas e também na vida financeira. Defina seus horários e cumpra o que foi definido, Não gaste mais do que ganha, nem antes de ganhar.
  3. Aprenda a separar os gastos da empresa das suas despesas pessoais: esse é um erro fatal para quem começa um negócio. Portanto, para a sua saúde financeira, aprenda a separar o que é despesa pessoal e o que são gastos da empresa.
  4. Cultive a autodisciplina: muitas pessoas não tem sucesso ao trabalhar por conta própria, porque pensam que poderão dormir até tarde e trabalhar quando quiser o que não é verdade. É preciso ter muita disciplina para acordar cedo e cumprir todas as tarefas do dia.
  5. Cuidado com as distrações: um dos problemas de quem decide trabalhar por conta própria é se deixar levar pelas distrações, principalmente se precisar trabalhar em casa. Por isso, tome cuidado com o uso do celular e o envolvimento em pequenas tarefas, que acabam “roubando” o tempo que você deveria estar produzindo.
  6. Invista na divulgação: nada melhor para se tornar conhecido do que investir na divulgação. Sendo assim, não deixe de produzir cartões de visitas e divulgar nos principais meios de comunicação da sua região. Não menospreze o poder da internet, divulgue nas redes sociais, pois elas são gratuitas e tem alcance rápido e muito maior.
  7. Legalize seu negócio: embora muitas pessoas acreditem que não se formalizar é uma forma de economizar, pois não terá que pagar impostos, saiba que essa não é a forma mais segura de trabalhar, pois você não vai garantir seus direitos previdenciários em casos de acidentes ou incapacidade laboral.
  8. Contrate um contador para legalizar o seu negócio: mesmo que você escolha trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica, não faça o cadastro sem o auxílio de um profissional, para garantir que todo o processo seja feito de forma correta.

Conclusão

Seja qual for a forma que pretende trabalhar, o que mais importa é a legalização da sua atividade.

Trabalhar como autônomo ou abrir uma pessoa jurídica deve ser uma decisão que não pode ser deixada para depois.

Embora nenhuma das duas atividades garanta os direitos de uma pessoa empregada no regime CLT, outros benefícios podem ser obtidos.

Auxílio-doença, auxílio-maternidade, aposentadoria por idade ou por incapacidade laboral, entre outros, só serão garantidos se você legalizar a sua atividade e mantiver o pagamento das contribuições em dia.

Portanto, não perca mais tempo, procure a ajuda de um contador e faça o registro correto do seu negócio.

Além dos benefícios da previdência, você terá direito a descontos em impostos de acordo com a modalidade que você escolheu.

O mais importante é você saber que empreender é algo que transforma sua vida.

Falar com um Contador Especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda