Que tipo de negócio abrir: prestação de serviços ou comércio?

A decisão de empreender está tomada, e agora é hora de preparar o terreno para iniciar o tão sonhado negócio próprio. Mas que tipo de negócio abrir: prestação de serviços ou comércio? Qual é o melhor caminho para você? Em qual ramo você terá mais chances de prosperar?

Não se engane: não é uma escolha tão simples assim! Não se trata apenas de aptidão para este ou aquele ramo, porque empreender é muito mais expiração do que inspiração. Que tipo de negócio abrir: prestação de serviços ou comércio? – eis a principal pergunta que você deve se fazer antes de começar a empreender!

Escolhendo o ramo de atividade

Ramo de atividade nada mais é do que a área de atuação da sua empresa. A partir do momento em que você define em que ramo vai atuar, é possível escolher exatamente o que você vai oferecer aos seus futuros clientes.

Vamos imaginar que você queria trabalhar no ramo de alimentação, e decide abrir uma hamburgueria. Escolhido o seu ramo, você vai definir, por exemplo, se sua lanchonete trabalhará apenas com delivery ou contará com um salão para que os clientes consumam seu hambúrguer no próprio local. Vai pensar em um cardápio, nos diferentes tipos de sanduiche que irá oferecer, enfim, vai definir seu mix de produtos.

Se o ramo escolhido é o de venda de seguros, por exemplo, você pode decidir trabalhar apenas com seguros de carros ou planos de saúde, segmentando suas vendas. Na área de construção civil, pode abrir uma empresa de reforma de apartamentos, especializada no atendimento da classe A.

Os ramos são múltiplos, os nichos de mercado também. E é justamente por conta disso que o primeiro passo a ser dado, após a escolha do ramo de atividade, é a elaboração de um plano de negócios. Trata-se de um passo tão importante que pode até mesmo ajudar a definir o sucesso ou o fracasso de seu negócio.

O plano de negócios é um verdadeiro passo a passo da sua futura empresa, onde você irá abordar todos os seus detalhes, da descrição dos objetivos à definição de produtos, da elaboração de planos de ação ao estudo da concorrência e da gestão financeira às metas a serem atingidas, entre outros temas. Primeira escola de empreendedorismo do Brasil formada por contadores e financistas e o maior apoio para a pequena empresa, o Gerando Empreendedores publicou um conteúdo específico sobre plano de negócios para montar um negócio de sucesso.

Os ramos de atividade são:

Comércio:

São empresas que vendem produtos diretamente ao consumidor (comércio varejista) ou para o próprio mercado varejista (comércio atacadista). São restaurantes, lanchonetes, lavanderias, farmácias, pet shops, armarinhos, papelarias, lojas de roupas, mercados, loja de móveis, loja de materiais de construção civil, loja de calçados e padaria, entre tantos outros exemplos.

  • Serviços:

As empresas de prestação de serviço vendem sua própria força de trabalho. São agências de marketing digital, construção civil, clínica, centro de massagem, estúdio de pilates, academia de ginástica, produção de softwares, salão de beleza, agência de empregadas domésticas, venda de seguros, escola, creche, escritório de contabilidade e agência de turismo, entre tantos outros exemplos.

  • Industrial:

O ramo industrial é composto pelas empresas fabricantes. São gráficas, fábricas de móveis, fábricas de roupas, de autopeças e de computadores, entre tantos outros exemplos.

Definindo seu ramo de atividade

Não há dúvidas de que é muito importante gostar do que se faz, e esse é um dos preceitos de um negócio de sucesso. Entretanto, não é apenas isso que deve definir o seu ramo de atividade. A paixão é fundamental – é verdade – mas é preciso estudar suas aptidões, as oportunidades de mercado, a concorrência, os negócios em voga, a economia, enfim, são muitos os pontos que devem embasar a sua escolha de ramo de atividade.

  • Não basta amar um determinado ramo; é preciso conhecê-lo. Para gerir um negócio, você terá que ser um especialista naquele assunto.
  • Faça pesquisas de mercado.
  • Paixão demais pode atrapalhar. É preciso equilíbrio entre paixão e razão.
  • Converse com outros empreendedores, empresários de sucesso e que fracassaram também.
  • Seja realista! O céu é o infinito para quem sonha, mas o sucesso é realidade para quem planeja. O dinheiro que você tem para investir ajuda a definir que tipo de negócio abrir: prestação de serviços ou comércio?
  • Pense lá na frente: onde você poderá estar daqui a dez anos? Muitas empresas de prestação de serviços e de comércio fecharam porque perderam a razão de existir. Esse não é um exercício de futurologia, mas sim de planejamento.

As vantagens e desvantagens da prestação de serviço

Muitos empreendedores optam em abrir uma empresa de prestação de serviços se aproveitando de sua própria expertise; e isso pode ser uma vantagem competitiva. Um profissional formado em marketing, com pós-graduação em marketing digital, pode abrir sua própria agência, depois de acumular experiência em grandes e pequenas agências onde trabalhou a vida toda. Esse acúmulo de experiência certamente fará a diferença de forma positiva.

Em diversos nichos de atuação na prestação de serviços, o investimento inicial é pequeno. Utilizando o mesmo exemplo da agência de marketing digital, o empreendedor precisará basicamente de um bom computador, alguns softwares específicos e uma conta de banda larga. Pode começar na própria mesa da sala de sua casa.

Por outro lado, a capacidade de produção do empreendedor da área de prestação de serviços é limitada. Para atender a mais clientes, ele precisará de mais colaboradores, e isso pode ser um empecilho naquele momento. O marqueteiro do exemplo acima poderá atender, inicialmente, poucos clientes, para fazê-lo bem e satisfatoriamente. Seu campo de atuação é limitado.

Outra questão característica do setor é sua flexibilidade de horário. Isso pode ser excelente, porque permite que nos dediquemos a outras questões ao longo do dia, mas também é muito comum ver um prestador de serviços avançando noite adentro para cumprir uma tarefa profissional.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apurou que as empresas prestadoras de serviços representam cerca de 70% do Produto Interno Bruto (PIB)

,É um dado revelador, que mostra a força desse setor.

As vantagens e desvantagens do comércio

Se a ideia é abrir um ponto de venda físico, o comércio exige um investimento mais alto. É necessário alugar uma loja, arrumá-la e comprar um bom estoque de produtos para venda. Isso significa que é preciso ter bala na agulha para abrir um comércio físico.

Neste caso, a definição do ponto de venda também é uma questão muito importante. Abrir um mercadinho quase ao lado de um grande mercado, por exemplo, é um erro fatal, ao contrário de abrir o mesmo estabelecimento ao lado de um grande condomínio, cujo entorno não oferece outros concorrentes.

O comércio tem horário específico, está ali à disposição dos clientes, com portas abertas nos horários pré-definidos. Na maior parte das vezes, abre nos finais de semana também, inclusive domingos.

A capacidade de venda não está tão concentrada na força de trabalho do empreendedor, como no caso da prestação de serviços. Claro que há limites, mas uma pequena loja, com um ou dois funcionários, pode realizar ótimas vendas.

O capital de giro também é uma questão de extrema relevância, e sua má gestão pode inviabilizar um negócio de comércio.

Quais são os negócios que apresentam as melhores oportunidades?

Falamos de paixão, de expertise e de oportunidades de negócios. Agora vamos falar de tendências. São os seguintes os negócios que apresentam as melhores oportunidades no momento:

  • Alimentação vegetariana: um mercado que cresce cada vez mais. Pesquisas indicam que mais de 14% da população brasileira se dizem vegetarianos enquanto 55% afirmam que querem consumir mais produtos veganos.
  • Cosméticos artesanais: cosméticos com ingredientes naturais estão na moda, e é um mercado que cresce anualmente entre 8% e 25% em todo o mundo.
  • Brechós: ninguém está falando em roupa velha, usada e puída. Há um mercado efervescente de comércio de venda e aluguel de peças de alto luxo, como bolsas e sapatos.
  • Ateliês de costura: estão voltando com força total, produzindo peças exclusivas, mas também e principalmente reformando roupas, que antes iam para o lixo.
  • Coworking: a abertura de espaços coletivos para as mais diversas empresas é tendência. Segundo dados do Censo Coworking Brasil, o setor cresceu 500% nos últimos três anos. Temos, inclusive, um oportuno artigo sobre esse tema. Entenda tudo sobre Coworking .
  • Desenvolvimento de aplicativos: 60% dos brasileiros utilizam os mais diversos apps o dia inteiro. É um mercado em ebulição.
  • Drones: tem um potencial incrível em operações industriais, logística, publicidade e lazer, entre outras.
  • Comércio de infoprodutos: são as soluções digitais, como livros, palestras e aulas.
  • Cerveja artesanal: as microcervejarias estão na moda.
  • Impressão 3D: uma verdadeira revolução, ainda pouco explorada no Brasil.

Quais são as áreas mais desejadas?

Você acaba de ler as áreas que oferecem grandes oportunidades de empreendimento. Mas quais são os nichos mais procurados e desejados pelos brasileiros?

  • Distribuidora de bebidas;
  • Escritório de consultoria;
  • Representação comercial;
  • Fornecimento de refeições para viagem (delivery);
  • Frete e transporte de pequenas cargas;
  • Pet shops;
  • Hamburgueria;
  • Centro de estética;
  • Salão de beleza;
  • Bar;
  • Food truck;
  • Loja virtual;
  • Loja de cosméticos e perfumaria;
  • Creche;
  • Lanchonete.

Como abrir uma empresa prestadora de serviços ou de comércio

A legalização do negócio, seja ele uma empresa prestadora de serviços ou comércio, é cheia de detalhes, porque cada ramo tem suas especificidades. Um experiente escritório de contabilidade saberá lhe dar todas as orientações necessárias, para lhe ajudar nessa tarefa.

A contabilidade moderna não atua mais apenas alinhando as contas e gerando guias de recolhimentos de impostos e contracheques. Um bom contador vai assessorar o empresário, oferecendo-lhe meios para enxergar seu negócio da forma mais profunda e verdadeira possível, auxiliando-o na tomada de decisões. A contabilidade tornou-se uma área essencial e de grande importância para qualquer empreendimento, independente do ramo ou do tamanho, seja na prestação de serviços ou no comércio.

São inúmeras as possibilidades, e consequentemente as leis que regem esses mercados. Somente um profissional especializado poderá lhe garantir uma legalização rápida e segura, sem erros e passível de multas e novos gastos.

Rumo à escolha certa

Ninguém melhor do que você mesmo para decidir sobre a sua futura empresa. Você já descobriu que essa é uma questão complexa, e isso já é um grande passo rumo à escolha certa. Estude, converse com amigos, familiares, empresários e com o seu contador, e faça a melhor escolha para abrir o seu tão sonhado negócio próprio.

Falar com um Contador Especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda