Como montar uma clínica veterinária

como abrir uma clínica veterinária

Como montar uma clínica veterinária? O Brasil conta, atualmente, com cerca de 130 mil veterinários na ativa, o que representa nada menos do que 15% dos veterinários de todo o mundo. Temos, em nosso país, 329 faculdades de medicina veterinária, e esse montante corresponde a 25% de todas as faculdades mundiais do setor. A cada ano, 8,5 mil médicos veterinários se formam no Brasil, e certamente que o maior sonho de cada um deles é abrir sua própria clínica veterinária.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária, em 2017 contabilizávamos 549 hospitais veterinários, 19.661 clínicas, 3.448 laboratórios, 18.068 consultórios e 152 ambulatórios veterinários. O Gerando Empreendedores explica o passo a passo para você abrir uma clínica veterinária e participar desse mercado forte e muito lucrativo.

Os números do mundo pet

Os números são grandiosos e a concorrência é enorme, mas há espaço para todos. E é fácil explicar o porquê: dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) revelam que no Brasil há 52 milhões de cães, 22 milhões de gatos, 37,9 milhões de aves, 18 milhões de peixes ornamentais e 2,21 milhões de pequenos répteis e mamíferos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), 44,3% dos 65 milhões de residências brasileiras têm pelo menos um cachorro e 17,7% têm ao menos um gato.

Em número de pets, perdemos apenas para os Estados Unidos. E quando se fala no faturamento deste mercado, nossos números também são extremamente relevantes, ficando atrás apenas dos faturamentos norte-americano e inglês. A Abinpet informa que o setor pet nacional alcançou um faturamento de R$ 19 bilhões em 2016 – acredita-se que em poucos anos passaremos para a vice-liderança no ranking de melhor mercado pet do mundo. Abrir uma clínica veterinária é um grande negócio!

Falar com um Contador Especialista

Saiba qual é a diferença entre clínica veterinária, consultório veterinário, hospital veterinário e pet shop

Antes de tudo, é preciso definir o que é uma clínica veterinária, um consultório veterinário, um hospital veterinário e uma pet shop. Sim, são atividades diferentes dentro da área, que muitas vezes podem causar certa confusão a respeito de suas atribuições. Cada uma destas atividades requer exigências e investimentos específicos, então é muito importante defini-las corretamente.

Uma clínica veterinária está apta a atender animais, oferecendo consultas e tratamentos clínicos e cirúrgicos para os pets. O dono da clínica veterinária definirá o seu horário de funcionamento, mas se o estabelecimento oferecer serviço de internação deverá funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. Já o consultório veterinário oferece apenas consultas, e o médico veterinário poderá aplicar vacinas e medicamentos nos pets. O hospital veterinário tem em seu rol de atuação serviços clínicos e cirúrgicos, incluindo internação, e deve obrigatoriamente abrir suas portas 24 horas por dia, sete dias por semana. Estes três tipos de estabelecimentos – vale destacar – devem contar com um médico veterinário formado em seu comando e um profissional (ainda que não o mesmo) presente o tempo todo. A pet shop, por sua vez, é uma loja que vende produtos variados destinados a animais – no entanto, muitas até oferecem consultório veterinário.

O 1º passo para abrir uma clínica veterinária: plano de negócios

O 1º passo para abrir qualquer negócio – e uma clínica veterinária não foge à regra – é preparar um plano de negócios do seu novo empreendimento. Não importa o tamanho da sua futura clínica veterinária, ela vai precisar de um plano de negócios que estabelecerá o passo a passo e desenvolvimento do empreendimento. A partir deste plano, você poderá ter uma visão muito mais apurada do negócio, evitando uma série de erros e inconsistências.

Você encontrará gratuitamente na internet muitos modelos de planos de negócios, alguns mais detalhados, outros menos, mas o importante é colocar no papel todas as informações relacionadas ao seu novo negócio, como a descrição de suas atividades, os investimentos a serem feitos, o que precisa ser adquirido, definição dos clientes, a localização da clínica, o faturamento mensal desejado, como alcançá-lo e em quanto tempo pretende ter o capital investido de volta, além de questões importantes como a atuação de seus concorrentes e um plano de comunicação e divulgação.

Como legalizar uma clínica veterinária

Apenas e tão somente médicos veterinários formados em uma faculdade de veterinária podem abrir, comandar e atuar em uma clínica veterinária. Sendo assim, é preciso que um médico veterinário se responsabilize pelo negócio. Só podem exercer a atividade de médico veterinário aqueles que possuem a carteira profissional expedida pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária ou pelos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (lei nº 5.517/68)

Há uma série de documentos que precisam ser providenciados, respeitando as legislações federal, estadual e municipal. Uma empresa de contabilidade certamente poderá lhe ajudar em toda essa tarefa burocrática.

É a seguinte a lista de documentos que você precisará para abrir uma clínica de medicina veterinária:

Converse com o seu contador, que saberá as especificidades que os estados e municípios exigem para a abertura de uma clínica veterinária.

A importância da localização da sua clínica de medicina veterinária

A escolha do ponto comercial – acredite – é de extrema importância e será fundamental para o sucesso de sua clínica veterinária. Em primeiro lugar, o imóvel escolhido precisa estar regularizado (ter habite-se) e deve estar apto a receber sua atividade profissional de medicina veterinária, de acordo com a lei de zoneamento do seu município. Fique tranquilo, a empresa de contabilidade saberá lhe ajudar sobre isso.

O local deve ser atendido por fartas opções de transporte público, deve ter facilidade para estacionamento de veículos (com oferta de vagas públicas e privadas) e deve estar localizado em uma região de grande circulação de pessoas. O ideal é que a clínica veterinária esteja localizada em bairros de moradia, onde estão os pets.

Você vai precisar, ainda, de identificar sua clínica com um bom letreiro, que chame a atenção dos transeuntes e moradores do bairro. A permissão para instalação de letreiros é da prefeitura – essa permissão é regulamentada e pode gerar multas caso não esteja de acordo com as leis locais. Fale com seu contador especializado a respeito disso.

As instalações de uma clínica veterinária

Uma clínica veterinária deve ter:

– setor de atendimento (recepção, sala de espera, consultório, ambulatório e local para arquivo médico)

– setor de diagnóstico, próprio ou terceirizado, não necessariamente no mesmo local da clínica (serviços de laboratório, radiologia, etc.)

– setor cirúrgico (salas de preparo de pacientes, de antissepsia com pias de higienização, local para esterilização de materiais e sala para cirurgia)

– setor de sustentação (como lavanderia, local para preparo de refeições, depósito, instalação para repouso de plantonistas e local próprio para estocagem de medicamentos)

– o setor de internação não é obrigatório (caso tenha, precisa de mesa e pia de higienização, boxes individuais e local de isolamento para doenças infectocontagiosas)

– E mais: cozinha e compartimento de resíduos sólidos.

A equipe de uma clínica veterinária

Além da obrigatoriedade da presença do médico veterinário, a clínica de medicina veterinária vai precisar contar com auxiliares de veterinária, recepcionistas, faxineiros e, caso ofereça serviços de banho e tosa, precisará de pessoal especializado nestas funções. Nunca é demais lembrar que todos os profissionais devem amar pets – isso, sim, fará toda a diferença no atendimento e é o que os clientes esperam encontrar em uma clínica veterinária.

Divulgando sua clínica veterinária

A divulgação é fundamental para a clínica veterinária receber sempre novos clientes e faturar mais. As redes sociais são efetivamente os melhores lugares para fazer essa divulgação porque você vai atingir um maior número de pessoas segmentadas. Afinal, 143 milhões de brasileiros utilizam um celular, 139 milhões são usuários de internet e 130 milhões marcam presença ativa nas redes sociais. Entre essa multidão estão seus vizinhos e futuros clientes, certo?

O Facebook e o Instagram são redes sociais muito interessantes para serem trabalhadas, mas é fundamental ter a autorização dos donos dos pets atendidos caso opte por postar fotos dos animais.

Não deixe de utilizar, com toda a força, o Whatsapp, que agora tem uma versão comercial gratuita e cheia de funcionalidades especiais, que ajudarão na sua comunicação com seus clientes.

Contabilidade e softwares gerenciais

Há, no mercado, uma série de softwares gerenciais, que certamente irão lhe ajudar na gestão da sua clínica veterinária. Eles são fundamentais para o controle de toda a operação do empreendimento, assim como é fundamental a contratação de um escritório de contabilidade, para que toda a parte burocrática tenha a mesma saúde que você quer para os pets que irá atender! Além de cuidar dos impostos e da folha salarial da clínica, o contador prestará toda a assessoria na parte financeira também.

A partir de agora, é com você! Seguindo esse passo a passo, sua clínica de medicina veterinária estará apta para ser inaugurada e ser um sucesso.

Falar com um Contador Especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda