10 atividades para abrir empresas em São Paulo

abertura de empresa em São Paulo

Pensou em abrir empresa em São Paulo? Você vai entender os motivos que fazem com que milhares de pessoas procuram o Gerando Empreendedores por mês, para fazer uma abertura de empresa em SP.

São Paulo é a 10ª cidade mais rica do mundo, e espera-se que alcance a 6ª posição em 2025. Fosse ela um país, seria a 40ª maior economia do mundo, à frente de países como Israel, Cingapura e Chile.

No ano passado, mesmo em meio à crise, São Paulo observou um crescimento de 2,8% de seu Produto Interno Bruto, de acordo com o Banco Central, alcançando uma expansão 300% maior do que a média nacional de 0,9%.

Não há dúvidas de que se trata de uma potência econômica, geradora de inúmeras oportunidades de negócios. Mas que tipo de negócio é bom abrir na maior cidade do país? Preparamos especialmente para você este conteúdo apresentando 10 atividades para abrir empresas em São Paulo. São indicações para a abertura de negócios lucrativos e que apresentam excelentes possibilidades na cidade paulistana.

Falar com um Contador Especialista

  1. Abrir uma Pizzaria em São Paulo

De acordo com a Associação de Pizzarias Unidas de São Paulo, um milhão de pizzas são produzidas no país todos os dias, das quais 572 mil – ou seja, mais da metade – são consumidas na cidade de São Paulo. Ainda segundo essa associação, São Paulo é a segunda cidade do mundo que mais consome pizzas, perdendo apenas para Nova Iorque.

Alguém tem dúvida de que se trata de um excelente negócio abrir uma pizzaria em São Paulo?  Há espaço para novos empreendimentos, mesmo porque o consumidor gosta de novidades e de experimentar novos fornecedores e sabores.

Dependendo do modelo de negócio desejado, é possível montar uma pizzaria na própria cozinha de casa. Aqueles que irão trabalhar exclusivamente com sistema de delivery podem produzir suas pizzas em casa, desde que tenham forno, freezers e utensílios compatíveis com a produção. Afinal, o telefone não vai parar de tocar.

Há, ainda, outras opções para abrir uma pizzaria:

  • pizzaria gourmet;
  • rodízio de pizza;
  • fornecimento de pizzas congeladas;
  • aluguel de carrocinha de pizza para festas e eventos;
  • fábrica de pizzas para revenda e outras.
  1. Montar Venda de cosméticos e perfumaria em SP

A venda de cosméticos e perfumaria está em alta e pode se transformar em uma excelente oportunidade para abertura de uma empresa.  É um mercado gigantesco, com números superlativos. O Brasil movimenta nada menos do que R$ 10,9 bilhões anuais, praticamente o mesmo da poderosa indústria de eletrodomésticos e eletrônicos. É o quarto maior mercado do mundo, deixando para trás ícones como França e Alemanha.

São Paulo é, naturalmente, o maior dos nossos mercados. Segundo a Nielsen, de junho de 2018 a junho de 2019 foram vendidos na cidade 16 milhões de vidros de esmalte, cinco milhões de embalagens de hidratantes e quatro milhões de batons.

Há opções de investimentos nesse setor para todos os bolsos. É possível abrir grandes lojas, buscar por franquias, vender por meio de e-commerce e até de porta em porta. Tudo vai depender do quanto o empreendedor dispõe para investir na abertura de um negócio de cosméticos e perfumaria.

É importante observar que o mercado de cosméticos e perfumaria chegou inclusive aos aplicativos de delivery. A Rappi, por exemplo, já está distribuindo produtos Avon, tendência que está sendo acompanhada paulatinamente pelas demais marcas. É uma excelente oportunidade que certamente irá chegar aos pequenos distribuidores também.

  1. Abrir uma Loja de material de construção civil em SP

A retomada do mercado imobiliário é um fato. Com as sucessivas quedas dos juros, cada vez é maior o número de pessoas que estão tomando empréstimos para a compra da casa própria, e isso significa, claro, mais obras no país. São Paulo lidera esse mercado, mesmo porque é a maior cidade do país.

Abrir uma loja de material de construção civil é um empreendimento que atende um mercado em ebulição. É preciso ter um ponto de venda para enveredar por essa atividade comercial, porque a distribuição de produtos não é uma tarefa simples quando falamos de construção civil. A própria distribuição local já demanda um grande esforço, porque obras, por menor que sejam, podem consumir toneladas em cimento e tijolo, por exemplo.

Localizada em um endereço onde há grande concentração de moradias e muito movimento de pessoas, uma loja de material de construção civil pode ser muito lucrativa. Há sempre quem esteja fazendo uma reforma e todos precisamos manter nossas casas; portanto há sempre venda de miudezas e pequenos materiais de reparo.

O ideal é abrir uma loja em um local onde não haja concorrência direta no entorno. Se isso for possível, a chance do negócio dar certo aumenta demasiadamente.

  1. Abrir Empresa de delivery em São Paulo

O comércio eletrônico tem apresentado sucessivos índices positivos de crescimento, deixando há tempos de ser uma tendência, passando a ser uma realidade. E alguém precisa entregar o que o cliente comprou por meio de seu computador ou smartphone, não é mesmo?

A abertura de um negócio de delivery traz excelentes oportunidades de ganhos. É preciso investir em logística, é verdade, mas têm surgido várias empresas de delivery que realizam suas entregas utilizando ciclistas. É uma proposta ecológica, sustentável e muito mais barata, já que o transporte de bicicletas é muito mais barato do que o realizado por meio de motocicleta ou automóvel.

É possível se associar aos grandes aplicativos do mercado ou criar sua própria ferramenta online, atendendo aos inúmeros comerciantes do seu próprio bairro. Para os empreendedores que não dispõem de recursos para grandes investimentos, dá para montar a empresa em sua própria casa.

Nunca é demais lembrar que tudo pode ser entregue, de alimentos á quentinhas, passando por documentos e encomendas gerais.

  1. Abrir um Fornecimento de quentinhas em SP

O tempo é curto, mas é preciso almoçar, certo? E quentinhas são mais baratas que os preços praticados pelos restaurantes. Eis a explicação básica e objetiva para o sucesso do serviço de fornecimento de quentinhas, que oferece oportunidade e bom faturamento para muitos empreendedores.

Há todo um mercado que consome quentinhas básicas e bem baratas, aonde o lucro vem no volume de vendas. Mas há, também, quem forneça quentinhas gourmets e para um público segmentado, como vegano, fit ou que tem restrição a glúten ou lactose, por exemplo. A especialização pode ser uma excelente opção na abertura de um negócio de quentinhas.

Outro detalhe que faz toda a diferença é a possibilidade de abrir o negócio em sua própria casa. É absolutamente viável começar assim, mas é bom saber que a própria demanda vai exigir investimentos em equipamentos, profissionais, matéria prima e até um espaço maior e mais adequado para a atividade.

  1. Abrir uma Lanchonete em São Paulo

Já falamos aqui, em outros conteúdos do nosso blog, que o brasileiro gasta a maior parte de seu salário com alimentação, perdendo apenas para os custos com habitação. Por isso negócios nessa área se multiplicam, mesmo porque são os que menos sofrem em períodos de crise.

O lanche da tarde é uma tradição do paulistano. Consumir alimentos na rua também. Lanchonetes são abertas em São Paulo sistematicamente, e há espaço para todo mundo. Muita gente aproveita a garagem de casa para abrir uma lanchonete, investindo apenas em freezer, geladeira, sanduicheira, fritadeira, liquidificador chapa e matéria prima, entre outros.

Inclusive, na esteira desse sucesso, São Paulo viu multiplicar as lojas especializadas nesse mercado, que faturam muito vendendo utensílios e maquinário para lanchonetes. É preciso atenção às exigências da Vigilância Sanitária, que regulamenta e fiscaliza o setor.

  1. Montar uma Empresa de Turismo de negócios em SP

São Paulo é a maior cidade do país, o coração financeiro brasileiro. Quase 65% das sedes de grupos internacionais instalados no Brasil estão na cidade de São Paulo. Das dez maiores corretores de valores do país, oito estão na capital paulista. É ali que está, também, a segunda maior bolsa de valores do mundo em valor de mercado, a BM&FBovdespa.

É natural que São Paulo atraia empresários do mundo inteiro em busca de negócios. São turistas que visitam a cidade a trabalho, e precisam de apoio. Muitas agências de turismo paulistanas têm como carro-chefe o atendimento a esse público específico, dedicando-se ao turismo de negócios.

Abrir uma agência de turismo em São Paulo pode ser um excelente negócio e requer baixos investimentos. Muitas agências optam pelo sistema home office, em busca da redução de custos, e na maior parte das vezes isso não traz problema algum para o empreendedor. Se o mercado de turismo tradicional está parado por conta da crise do novo coronavírus, o mesmo não pode se dizer do turismo de negócios em São Paulo.

  1. Abrir um Salão de beleza em São Paulo

Esse é um dos ramos de atividade comercial campeão de preferência entre empreendedores de todo país. São Paulo naturalmente não foge à regra, e se destaca por ter o maior Produto Interno Bruto (PIB) do país. Onde há mais dinheiro há mais clientes. E mais gente gastando em salões de beleza, certo?

Abrir um salão de beleza em São Paulo pode ser mais simples do que parece. Multiplicam-se os salões abertos dentro da própria casa do empreendedor, quando não é possível investir em um ponto de venda. Além dos salões em casa, muitos empreendedores atendem seus clientes em suas próprias residências, em sistema de delivery. Mas o forte é mesmo o salão em loja de rua, que atrai mais clientela.

Os investimentos não são grandes. Além de secadores, tesouras, alicates e outros utensílios, é preciso investir em produtos para consumo, como shampoos, esmaltes, maquiagens e outros. É preciso lembrar que se trata de uma atividade regulamentada pela Vigilância Sanitária, então algumas regras precisam ser observadas.

  1. Montar um Pet shop em São Paulo

Os números do setor pet são impressionantes e animadores.  Temos 52 milhões de cachorros, 22 milhões de gatos, 37,9 milhões de aves e 18 milhões de peixes ornamentais, entre outros animais domesticados. O Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) diz que dos 65 milhões de lares brasileiros, 44,4% têm ao menos um cão e 17,7% ao menos um gato. Esses números só perdem para os Estados Unidos!

Uma loja pet bem localizada é uma excelente opção de abertura de negócio em São Paulo, que lidera as estatísticas desse mercado. Com um bom sistema de entregas e de atendimento online, principalmente via WhatsApp, os lucros são certos! Obviamente que a loja precisa estar localizada em uma área de grande concentração de moradias. Não à toa encontramos pet shops no centro das grandes cidades.

Além da venda de produtos pet, uma pet shop pode turbinar seu faturamento oferecendo serviços veterinários, banho e tosa, adestramento e passeios diários para os cães, além de transporte especializado.

  1. Montar um Lava-jato em SP

O mercado de lava-jato tem surpreendido com tantos inovações. Não é para menos: as pessoas têm cada vez mais tempo para lavar seus próprios carros e o setor ganhou um tremendo impulso com a popularização de aplicativos como Uber e 99. Motoristas que fazem transporte de pessoas com seus próprios automóveis utilizam esse serviço semanalmente, às vezes duas ou até três vezes em um período de sete dias.

Há, no mercado, lava-jatos ecológicos, que sequer utilizam água, e até lava-jato delivery, cuja empresa oferece a lavagem de veículos na casa ou no trabalho do cliente. Muitos passaram a atender 24 horas por dia, oferecendo descontos para o período da madrugada. São exemplos do quanto o mercado vem crescendo e diversificando.

Mas é possível montar lava-jatos em pequenos espaços, inclusive diante da garagem de casa. Os equipamentos simples não são caros (precisa basicamente de pressurizador e aspirador potentes) e a mão de obra idem.

Contar com o apoio de um contador é fundamental

Os empreendedores sabem que as empresas são obrigadas por lei a contar com os serviços de um escritório de contabilidade. Sabem que é preciso arrumar os números, emitir as guias de impostos e gerenciar o pagamento dos funcionários.

Mas o trabalho do contador pode – e deve – ser muito maior do que isso. Sua importância começa na legalização do negócio e segue no dia a dia, oferecendo ao empresário informações vitais para a tomada de decisões gerenciais. O contador deve atuar como uma espécie de conselheiro, oferecendo ao empreendedor uma visão realista, profunda e detalhada da saúde da empresa.

Na hora de legalizar o negócio, ele é fundamental porque poderá enquadrar da melhor forma possível o ramo e o tipo de empresa pretendido pelo empreendedor. Isso pode, por exemplo, significar menos impostos a pagar, o que já faz toda a diferença, não é mesmo?

Mas é no dia a dia, a contabilidade estratégica oferece inúmeras e indispensáveis ferramentas que apoiam a gestão da empresa. Contar com um bom contador é fundamental para a saúde do seu negócio, seja ele de que ramo for.

Quero solicitar uma conversa com um especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda