Abrir um negócio próprio: Aprenda as melhoras dicas

abrir negocio próprio - dicas para montar empresa no Gerando

Ter uma empresa para chamar de sua é dos maiores sonhos do brasileiro, ao lado da conquista da casa própria. Montar um negócio não é apenas uma opção para a perda do emprego ou complemento de renda. Somos um povo empreendedor por natureza, e por isso o país contabiliza mais de 52 milhões de empreendedores e nada menos do que 27% do PIB nacional provém de micro e pequenas empresas.

Mas quais são as melhores dicas para abrir um negócio próprio? O que todo empreendedor precisa saber para mergulhar de cabeça no mundo dos negócios e alcançar o sucesso desejado? Quais são as premissas fundamentais para começar a montar uma empresa?

Maior escola de empreendedorismo do país formada por contadores e financistas e especialista no assunto, a Gerando Empreendedores preparou esse conteúdo exclusivo para todos aqueles que querem dar os primeiros passos para montar o seu negócio. Acompanhe, agora, as melhores dicas para abrir um negócio próprio.

Por que abrir o próprio negócio?

Segundo uma pesquisa do Portal do Empreendedor, os motivos que levam o brasileiro a empreender são:

  • Busca pela independência financeira (33%)
  • Opção de fonte de renda (32%)
  • Praticar os conhecimentos profissionais adquiridos ao longo da vida (8%)
  • Abrir um negócio como oportunidade de investimento (7%)
  • Não conseguiu um emprego com bom salário (6%)
  • Não conseguiu um emprego na própria área de atuação (5%)
  • Outros motivos (9%)

Essa pesquisa mostra claramente que o brasileiro busca empreender para crescer na vida. Claro que há aqueles que querem abrir um negócio porque foram demitidos e não conseguem uma recolocação – e não são poucos. Mas essencialmente o brasileiro quer montar uma empresa própria porque acredita que essa é a melhor forma de crescer profissionalmente. Ser dono do próprio negócio é um desejo que pode permitir uma renda melhor, mais satisfação profissional e, principalmente, trabalhar com mais liberdade.

Os maiores desafios do empreendedorismo 

Empreender no Brasil não é nada fácil, e todos nós sabemos disso. Para abrir uma empresa e mantê-la ativa e lucrativa é preciso muito trabalho, esforço e dedicação. A carga tributária do país é pesadíssima, a legislação é extensa e burocrática, o mercado é cada vez mais competitivo, no entanto ainda assim montar o seu próprio negócio é uma meta de muita gente.

Segundo a mesma pesquisa do Portal do Empreendedor, os cinco maiores desafios dos empreendedores brasileiros, segundo eles próprios, são:

  • Gestão de pessoas;
  • Gestão financeira;
  • Burocracia e impostos;
  • Inovação; e
  • Marketing e vendas.

O 1º passo para abrir um negócio próprio de sucesso

Qual é o primeiro passo para montar uma empresa? Empreendedorismo não combina em nada com aventura, muito pelo contrário. Se planejar é o 1º passo para abrir um negócio próprio de sucesso. Mas se planejar de verdade, e muito.

Esse planejamento tem nome: plano de negócio. Também conhecido como business plan, esse documento vai abordar todas as questões da abertura da empresa, em detalhes, com o objetivo de evitar erros que podem até mesmo inviabilizar o negócio. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a cada quatro empresas uma fecha as portas antes de completar dois anos de atuação, e a falta de planejamento decerto que é um dos principais motivos para o insucesso de um novo empreendimento.

O plano de negócios define todos os detalhes da nova empresa, desde o nome à sua localização, passando pela descrição dos produtos ou serviços, ações de marketing, estudo da concorrência e de fornecedores, margem de lucro pretendida, precificação, logística e tudo mais que envolve a abertura de uma nova empresa.

Um plano de negócios bem feito permite conhecer melhor o futuro negócio, como abrir a empresa, suas reais necessidades e até mesmo se o negócio é viável ou não.

Para abrir um negócio precisa de um contador?

A resposta é sim, com certeza! É correto afirmar que um escritório de contabilidade é essencial na hora de abrir um negócio e sua assessoria vai muito além do cumprimento das obrigações burocráticas para a legalização da firma.

Legalizar uma nova firma não é algo simples, porque a legalização não é igual para qualquer novo negócio. Uma assessoria contábil especializada saberá exatamente o que sua empresa precisa para ser legalizada, e o fará de forma mais rápida e sem erros.

Mais do que isso, no entanto, é preciso definir uma série de questões fundamentais, que podem até mesmo influenciar na atividade empresarial. Qual natureza jurídica vale para sua empresa? Qual regime tributário optar? O que definir no contrato social do negócio? Os sócios irão retirar pró-labore? São respostas essenciais, que precisam ser amplamente discutidas pelo contador e o empreendedor para definições do próprio negócio.

Quanto custa abrir um negócio 

Essa é invariavelmente a primeira pergunta que o empreendedor faz ao contador quando o contrata para abrir um novo negócio. Não é uma resposta simples, porque vai depender do tipo do negócio, de seu tamanho e quais serviços serão executados pelo profissional contratado.

São dois os custos que o empreendedor vai ter para legalizar seu negócio: os honorários da assessoria contábil e o conjunto de taxas e impostos. Nas principais cidades do país, esse serviço do contador deve ficar algo entre R$ 800,00 e R$ 2 mil, mas o valor poderá ser ainda maior para alguns setores específicos. Quanto aos impostos e taxas, é possível afirmar que a abertura de uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), uma Sociedade Limitada (Ltda.) ou um Empresário Individual (EI), na cidade de São Paulo, vai custar entre R$ 675,00 e R$ 751,00, obviamente dependendo do ramo de atividade.

Que tipo de empresa escolher?

O tipo de empresa que será aberta pelo empreendedor não depende exclusivamente de sua vontade. É preciso respeitar as determinações das leis, que classificam as empresas de acordo com algumas variáveis, como faturamento, ramo de atividade e tamanho. Mas há algumas decisões que podem e, mais do que isso, precisam ser tomadas pelo empreendedor, e nessa hora o escritório contábil  também é fundamental para que sejam feitas as melhores escolhas.

A natureza jurídica do negócio próprio 

São três os principais tipos de natureza jurídica de empresas. Seu contador vai lhe falar de todas as diferenças, vantagens e desvantagens de cada uma, mas saiba um pouco sobre cada uma delas:

  • Empresário Individual (EI): É muito comum que empreendedores confundam uma EI com um microempreendedor individual (MEI) por conta da palavra “individual”. Mas são regimes absolutamente diferentes. O EI pode faturar até R$ 360 mil anuais (Microempresa – ME) ou R$ 4,8 milhões (Empresa de Pequeno Porte – EPP), sendo que o valor pode chegar até R$ 78 milhões no lucro presumido. A empresa pode contratar vários funcionários, e vale pontuar que o empresário responde pelas dívidas da empresa, comprometendo seu patrimônio particular em caso de dívidas empresariais. Um MEI só pode faturar até R$ 81 mil anuais e contratar tão somente um colaborador.
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli): Esse regime foi criado para eliminar o sócio fictício. Neste formato, o capital social precisa ser de pelo menos cem salários mínimos vigentes no momento da legalização. O empreendedor, no entanto, não tem seu patrimônio pessoal afetado em caso de dívidas da empresa. Não há limitação para o faturamento da empresa e pode ser Eireli uma empresa comercial, industrial, rural e de prestação de serviços. Não há necessidade de sócios em uma Eireli.
  • Sociedade Limitada (Ltda.): a maioria das empresas brasileiras são uma Sociedade Limitada. Neste regime, os sócios tem participação de acordo com suas cotas no capital social e a responsabilidade deles é limitada à integralização do capital social que cada um se comprometeu a investir. Há, ainda, Sociedade Limitada Empresário e Sociedade Limitada Simples, além da Sociedade Limitada Unipessoal.

O regime tributário do negócio próprio 

O empreendedor precisará conversar com o contador sobre isso. É um assunto muito importante, porque é como a empresa será tributado, ou seja, o regime escolhido vai definir os tipos de impostos, como Imposto sobre serviço , Cofins, Pis e Contribuição Social Sobre o Lucro, Imposto de Renda, e as suas respectivas alíquotas.

Dependendo da atividade, o regime tributário poderá ser o Simples Nacional, cuja maior vantagem é a simplificação com pagamento de apenas uma guia de impostos – as alíquotas variam de acordo com tipo de atividade e faturamento.

Há, ainda o lucro presumido e o lucro real, onde o primeiro tem cálculo sobre um faturamento presumido e o segundo sobre o faturamento real.

O porte do negócio próprio 

Nada menos do que 99,1% dos negócios legalizados no Brasil são micro e pequenas empresa (ME). Uma ME não ter um faturamento anual maior que R$ 360 mil. Na Empresa de Pequeno Porte (EPP) o faturamento pode chegar até R$ 4,8 milhões anuais. Uma ME e uma EPP  têm legalização mais simples e algumas desobrigações trabalhistas.

Dicas de gestão para quem vai montar um negócio próprio

  • A boa saúde financeira da sua empresa é fundamental para seu sucesso. Uma gestão financeira deve ser feita constantemente, e o contador poderá lhe ajudar. Jamais misture finanças pessoais e da empresa.
  • Estude muito seu negócio. Converse com outros empresários do ramo, tire dúvidas, faça visitas, pesquise tudo o que puder na internet sobre aquele tema.
  • Um planejamento tributário é fundamental para toda empresa, pois permite respeitar as leis pagando menos tributos ou valores menores. O contador será fundamental nessa questão.

É possível começar um negócio próprio com pouco dinheiro?

Nem sempre é possível contar com uma boa soma para os investimentos iniciais e para o capital de giro da nova empresa, mas isso não significa que não é possível empreender com menos dinheiro.

Os principais ramos lucrativos onde é possível investir pouco são:

  • Dropshipping (venda de produtos virtuais onde a entrega e o estoque são responsabilidades de outra empresa);
  • Marketing de afiliados (você se afilia a uma marca de sucesso, recebendo comissões por suas vendas);
  • Loja virtual (os investimentos são bem menores do que o necessário para abrir uma loja física);
  • Empresa de produtos personalizados para festas;
  • Agência de marketing digital;
  • Produção e venda de bolos ou brigadeiros;
  • Empresa de consultoria;
  • Hamburgueria, entre outras.

Existe um negócio próprio ideal para pequenas cidades?

É preciso estudar o mercado que você pretende entrar, mas isso vale para qualquer cidade do mundo. Pequenas cidades, no entanto, têm limitações e muitas vezes três ou quatro lojas de um determinado ramo já são suficientes para atender aos consumidores locais.

Quais são os negócios ideias para montar em cidades pequenas?

  • Negócios de beleza e bem-estar;
  • Ramo da alimentação (food trucks estão em alta);
  • Serviços pouco explorados;
  • Assistência técnica;
  • Loja de materiais de construção civil;
  • Pequenas franquias de sucesso.

A importância da contabilidade para quem vai montar uma empresa

A contabilidade moderna, também chamada de contabilidade gerencial, vai muito além dos números. Ferramentas de mensuração, análises profundas de balancetes de verificação e balancete patrimonial, entre tantas outras possibilidades, oferecem ao empresário uma visão profunda e verdadeira da saúde do negócio, o que é fundamental para a tomada de decisões gerenciais.

O contador é mais do que um assessor, é um conselheiro que deve ser ouvido sistematicamente. Além de fazer com que todas as obrigações fiscais da empresa sejam cumpridas, ele oferece caminhos e soluções que podem fazer toda a diferença no negócio.

O Gerando Empreendedores conta com um time de profissionais extremamente experientes e especializados, prontos para atender a todas as demandas do empreendedor. São os Guardiões do Empreendedorismo, e todos têm essa visão ampliada da atuação da contabilidade em prol dos resultados da empresa. Consulte-nos!

Falar com um Contador Especialista

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda