O que é empreendedorismo e como se tornar um empreendedor

o que é empreendedorismo - no gerando empreendedores

O Brasil é um país empreendedor por natureza, e não por acaso temos mais de 52 milhões de empresários que tocam seus negócios próprios, apesar de todas as dificuldades que a atividade apresenta. Nós, brasileiros, temos dois sonhos a realizar: a casa e o negócio próprio. Mas o que é empreendedorismo?

Será que empreender é tão somente vender algum produto ou um serviço? Esse é o tema mais fascinante que o Gerando Empreendedores pode se dedicar porque apoiar o empreendedorismo brasileiro é o motivo de nossa própria existência.

Saiba agora tudo sobre o empreendedorismo sob a ótica de quem respira essa atividade 24 horas por dia, sete dias por semana, apoiando a atividade em todo o Brasil.

O que é empreendedorismo?

Nada menos do que 27% do PIB Nacional provém das micro e pequenas empresas espalhadas por todos os 5.570 municípios brasileiros. A importância do empreendedorismo você já sabe, mas o que é exatamente isso?

Empreendedorismo é colocar em prática uma oportunidade de negócio por meio próprio, seja qual for esse negócio, ainda que não vise lucro pessoal. Empreender é acreditar em uma ideia própria e colocá-la para funcionar. É a iniciativa própria de levar para o mercado ou para a sociedade um novo projeto. O empreendedor é o responsável pelo empreendedorismo.

Historicamente, o termo foi criado pelo economista austríaco Joseph A. Schumpeter, no livro “Capitalismo, socialismo e democracia”. Em suma, ele dizia que o capitalismo deve substituir velhas práticas e empresas por inovações, e o empreendedor é o responsável por isso. Todas as correntes teóricas consideram a atividade empreendedora fundamental para o desenvolvimento econômico e social de um país.

Tipos de empreendedorismo 

Essencialmente, empreender é colocar em prática um negócio próprio, seja ele qual for. Essa é a ideia mais comum do empreendedorismo, mas isso não significa que a atividade se resuma a abrir uma empresa de serviços ou de comércio, uma indústria ou um negócio rural.

É possível empreender dentro de uma empresa, como empregado, e socialmente também. São os seguintes os tipos de empreendedorismo:

  • Empreendedorismo nas empresas: O empreendedorismo nas empresas é a atividade de inovação e criação de novos projetos dentro de uma organização. Também é conhecido como intraempreendedorismo, empreendedorismo corporativo ou empreendedorismo interno.
  • Empreendedorismo social: Ele acontece em prol da sociedade, principalmente nas áreas da educação, da saúde e do meio ambiente. Há, no entanto, uma diferença entre o empreendedorismo social e uma Organização Não Governamental (ONG): o primeiro visa o lucro. Uma empresa que reúna rendeiras de uma pequena cidade do Ceará, ajudando-as na produção, distribuição e venda de seus produtos, gerando lucro para todos, é um bom exemplo de empreendedorismo social.
  • Empreendedorismo digital: É aquele que vende produtos ou serviços exclusivamente por meio da internet. São os e-commerces, cursos online, canais do Youtube, marketplaces e outros.
  • Empreendedorismo em série: São projetos realizados em série, com a abertura de várias empresas ou de um grupo. Em geral, é praticado por empresários de sucesso.
  • Empreendedorismo de palco: Empresários que se dedicam à promoção do empreendedorismo, oferecendo apoio, mentoria, coach e serviços específicos para empreendedores. O empreendedor precisa estar atento, optando por empreendimentos que têm credibilidade no mercado.

Tipos de empreendedores 

Especialistas classificam os empreendedores com os seguintes tipos:

  • O malabarista: Ele está sempre se equilibrando entre mil e uma pendências relacionadas ao seu negócio.
  • O autônomo: Em geral, são prestadores de serviços que sequer se consideram empreendedores. Muitos não se formalizam, mas quando o fazem é por conta da exigência de algum cliente, que precisa da emissão de nota fiscal para contratá-lo.
  • O realizador: É aquele empreendedor que se preparou para sua atividade empresarial. Ele estuda, planeja e executa.
  • O arrojado: Ele acredita piamente no seu negócio e não poupa investimentos na atividade. Vivem superando metas e o objetivo é alcançar o sucesso empresarial.

Os números do empreendedorismo no Brasil

O Brasil é um país cada vez mais empreendedor, com certeza. De 2007 para 2017, segundo a pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor, promovida pelo Sebrae, Fundação Getúlio Vargas e Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade), o número de empreendedores mais do que triplicou entre brasileiros de 18 a 64 anos, passando de 14,6 milhões para 49,3 milhões.

Em 2018, o número de empreendedores brasileiros já ultrapassava a casa de 52 milhões. São praticamente 25% de toda a população do país, mas se considerarmos apenas a nossa população economicamente ativa (63,05% segundo o IBGE), podemos afirmar que quase metade daqueles que trabalham o fazem por meio de um negócio próprio.

Uma pesquisa promovida pela MindMiners, a pedido do PayPal, revela também:

  • 59% dos empreendedores brasileiros são homens e 41% mulheres;
  • 32% estão na faixa dos 18 a 24 anos e 30% entre 25 e 30 anos, o que significa que 62% dos nossos empreendedores têm até 30 anos apenas;
  • 38% dos empreendimentos são físicos, 20% têm negócios online e 42% trabalham das duas formas;
  • 19% dos entrevistados não fizeram investimentos, 39% investiram até R$ 10 mil e 3% aplicaram mais de R$ 500 mil no negócio próprio.
  • 72% não trocariam a atividade empresarial por um bom emprego.

E qual motivo principal leva o brasileiro ao empreendedorismo? Uma pesquisa divulgada pelo Sebrae aponta que 61,8% dos empresários abriram o negócio próprio por conta de uma oportunidade que a vida lhes ofereceu, e não por desemprego, como muitos podem imaginar.

As 10 melhores cidades do Brasil para empreender 

É o seguinte o ranking das 10 melhores cidades para se empreender no país, segundo o Sebrae e a Endeavor:

  1. São Paulo
  2. Florianópolis
  3. Vitória
  4. Recife
  5. Campinas
  6. São José dos Campos
  7. Porto Alegre
  8. Curitiba
  9. Joinville
  10. Rio de Janeiro

As características de um empreendedor de sucesso

No Brasil, onde é preciso matar um leão por dia para sobreviver, o empreendedorismo é, fundamentalmente, um ato de coragem e fé. A burocracia excessiva, a altíssima carga tributária e a concorrência cada vez mais acirrada, no entanto, não são motivos suficientes para afastar o brasileiro da atividade empresarial. As principais características de um empreendedor de sucesso são:

  • Amor ao seu trabalho;
  • Confiança em si e no país;
  • Otimismo;
  • Resiliência;
  • Persistência;
  • Visão de oportunidades aguçada;
  • Dedicação;
  • Gosto pelo trabalho;
  • Capacidade de gerenciamento e liderança;
  • Organização e foco;
  • Saber trabalhar sob pressão;
  • Saber se planejar;
  • Capacidade de reconhecer erros; e
  • Versatilidade.

Você sabe o que é intraempreendedorismo?

Sim, existe o empreendedorismo e o intraempreendedorismo. Enquanto o empreendedor vai atuar no seu próprio negócio, o intraempreendedor atua numa empresa como empregado mesmo. Ele não é o dono do negócio, mas sua atuação é intraempreendedora.

Ou seja, esse profissional traz para a empresa onde trabalha atitudes inovadoras, benefícios e novidades. É um profissional focado na mudança, criativo e insatisfeito (no que esse conceito pode ter de melhor).

Uma empresa não deve contar apenas com funcionários intraempreendedores. Todo negócio precisa dos líderes, dos peões, dos carregadores de piano, dos entusiasmados e, claro, de intraempreendedores também. Esse profissional vai trazer competitividade e inovação, e isso não é pouco, não?

Empreendedorismo X intraempreendedorismo: o que é melhor? 

Não se trata do que é melhor ou pior, afinal são atividades diferenciadas ainda que as características sejam as mesmas. O empreendedor vai busca a realização do negócio próprio enquanto o intraempreendedor tem atitude proativa na empresa alheia.

A verdade é que ambos são fundamentais para o desenvolvimento das empresas, do mercado e da economia do país.

A principal diferença é que o empreendedor tem ideias para novos negócios, enquanto o intraempreendedor pensa o novo sobre um negócio já estabelecido. O empreendedor trabalha para si, o intraempreendedor trabalha para o outro.

Dicas fundamentais para quem quer empreender

  • Não existe uma boa hora para empreender. A atividade depende de uma oportunidade ou tão simplesmente do desejo de trabalhar por conta própria. Toda hora é hora de empreender, mesmo em tempos de crise, que merecem um pouco mais de cuidado.
  • Estude muito sobre o ramo em que pretende atuar. Procure empresários estabelecidos, clientes, fornecedores, troque ideias, leia livros, pesquise na internet.
  • Um plano de negócios é fundamental para o sucesso de um empreendimento. Faça o seu antes de colocar a mão na massa.
  • Legalizar o negócio é fundamental para o seu crescimento. As possibilidades são muito maiores para negócios formalizados.
  • Contrate um contador especializado e experiente para abrir sua empresa. E conte com sua assessoria o tempo inteiro.
  • Tenha um mentor, que lhe ajude no começo de sua escalada.
  • Muita atenção para a gestão financeira do seu negócio. Peça a ajuda de seu contador.

Qual é o papel do contador no apoio ao empreendedorismo

É absolutamente ultrapassada a visão de que a contabilidade serve tão somente para organizar os números da empresa, gerar boletos de tributos, controlar a folha de pagamento dos funcionários e respeitar a burocracia estabelecida em lei.

A contabilidade atual, também conhecida como contabilidade gerencial e decisória, vai muito além, oferecendo ao empreendedor todo tipo de suporte para o sucesso de seu negócio. É papel do contador manter o empresário muito bem informado sobre o seu negócio, e o conjunto de informações que a assessoria contábil é capaz de gerar é fundamental para a tomada de decisões.

O contador oferece um apoio decisivo ao empreendedorismo, desde a abertura de uma empresa, auxiliando nas definições do regime jurídico e tributário, entre outros, até a gestão administrativa, financeira e empresarial do negócio, no dia a dia.

Gerando Empreendedorismo, a maior escola do país

A Gerando Empreendedores é a primeira e maior escola de empreendedorismo do Brasil formada por contadores e financistas especialistas no tema. Sua missão é oferecer todo o apoio à atividade empresarial na parte contábil, financeira e administrativa.

Por meio dos Guardiões dos Empreendedores, espalhados por todo o país, a Gerando Empreendedores oferece gestão empresarial, contábil e financeira, incluindo consultoria, coach e treinamentos voltados para o sucesso empresarial.

A Gerando Empreendedores acredita de verdade que é possível mudar o Brasil por meio do empreendedorismo, e por isso não mede esforços para apoiar o empresário. Precisa de alguma ajuda ou orientação? Fale conosco!

Portal Gerando Empreendedores
Portal Gerando Empreendedores
A primeira escola de empreendedorismo no Brasil formada por Contadores e Financistas Especializados. Somos o maior apoio paras as Micro e Pequenas Empresas.
Preciso de Ajuda